Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Eleitos municipais preocupados com aumento da criminalidade na ilha turística

 

Espargos, 15 Set (Inforpress) – Os eleitos municipais na ilha do Sal manifestaram-se hoje preocupados com o aumento da criminalidade nesta ilha, durante a sessão de celebração de mais um aniversário da criação do município, assinalado a 15 de Setembro.

A deputada Kátia Medina, líder da bancada do PAICV (oposição), perante um Salão Nobre bem composto, ao usar da palavra incentivou o presidente Júlio Lopes a assumir mais uma bandeira além de a azul, isto é, também a “bandeira da segurança”, conforme disse.

“Factor de estabilidade e paz social, os salenses e, infelizmente, os nossos visitantes também, conhecem a realidade e sentem a insegurança que vem crescendo, as novas formas de crime, e o sentimento de impunidade que impera devido à falta de meios suficientes de prevenção e combate, mas também pela morosidade da justiça”, realçou.

Fazendo uma radiografia da situação da ilha a nível da habitação, saneamento, saúde, segurança, entre outras áreas, Kátia Medina disse que não gostaria de, neste dia de festa, expor esta “visão realista”, mas a responsabilidade de preservar aquilo que é de todos, aliados ao respeito pelos salenses que neles confiaram para os representar e defender o interesse público, a impedem de fazer uma intervenção “puramente” de circunstância.

Já Nuno Lopes, da bancada do MpD (situação), sublinhou o facto de a ilha do Sal ocupar um lugar de destaque a nível nacional, assumindo o protagonismo de uma actividade económica virada para o turismo, destacou que a segurança representa também “uma grande” preocupação.

“A segurança representa uma preocupação de todos, motivo de vários debates, matéria discutida na nossa própria Assembleia Municipal, com percepção unânime de que a insegurança tem sido crescente, acompanhando de forma negativa o desenvolvimento da ilha, trazendo à tona as nossas insuficiências, pelo que o nosso apelo ao engajamento de todos para a minimização desse factor”, manifestou.

Por seu lado, Luís Delgado, o único deputado da UCID, seguindo pelo mesmo diapasão, disse também que a falta de sossego e tranquilidade na ilha, preocupa.

“Nos preocupa porque vivemos e constatamos nos últimos tempos um aumento preocupante da criminalidade na ilha, afectando directamente a população e o sector turístico.

Os registos falam por si”, exteriorizou, enaltecendo, entretanto, a “dedicação e o empenho” da Polícia no sentido de dar combate à problemática.

Com uma população residente de 35 267 habitantes, o equivalente a 6,6 por cento da de Cabo Verde, sendo 51,7% naturais de outros concelhos do país, a ilha do Sal regista, actualmente, uma taxa de desemprego a volta de 8,3%.

SC/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos