Ilha do Sal: Delegado de Saúde exorta pessoas a terem atenção e evitar comportamentos sexuais de risco (c/áudio)

Espargos, 01 Dez (Inforpress) – O delegado de Saúde no Sal, José Rui Moreira, exorta as pessoas a terem atenção e evitar comportamentos sexuais de risco, na data em que se assinala o Dia Mundial de Luta Contra a SIDA.

Por esta ocasião, atendendo que o HIV-SIDA, uma doença que continua a afectar milhões de pessoas, no mundo inteiro e que leva tempo para se manifestar, cerca de 10 anos, por exemplo, o delegado José Rui Moreira reiterou a importância da precaução, particularmente, em “relações sexuais de circunstância”.

“Prevenir nestas situações, tomar todas as precauções, evitar uso de drogas, sobretudo, drogas injectáveis e partilha de seringas, porque sob efeito de estupefacientes é muito mais fácil ter-se comportamento sexual de risco”, ponderou o médico, acautelando, ainda, que os homossexuais deverão ter cuidados redobrados, não dispensando o uso do preservativo.

Para marcar a efeméride, as autoridades sanitárias locais promovem uma feira de saúde na cidade de Santa Maria, com despistagem, não só do HIV-SIDA, mas também realização de testes covid-19.

Neste contexto de pandemia, o médico faz uma chamada de atenção aos portadores de HIV-SIDA, no sentido de fazerem maior atenção e cuidado, já que são vulneráveis, e a não abandonarem o tratamento.

“De uma forma geral, não temos registado muitos casos de abandono de tratamento, porém, nunca é demais fazer essa chamada de atenção, quanto mais não seja no advento de covid-19 em que vivemos, embora cientistas, neste particular, não tenham demonstrado que portadores do vírus podem ser ou não mais vulneráveis. Mas se o indivíduo é portador da doença, a sua vulnerabilidade é grande”, acautelou.

José Rui Moreira apontou, por outro lado, que mesmo neste contexto de pandemia, não houve falta de medicamentos nem falha no acesso ao tratamento, daí que os portadores da doença devem manter o cuidado.

A ilha do Sal alista mais de uma centena de infectados, cadastrados, que segundo o médico, vão sendo seguidos e orientados para a importância do tratamento contínuo.

O Dia Mundial da Luta Contra a SIDA é uma oportunidade para chamar atenção à doença e mostrar solidariedade internacional em face da pandemia.

É uma ocasião para parceiros envolvidos na luta rever a situação, as realizações e os desafios para ainda continuar o progresso até conseguir o lema do dia: “Zero Novas Infecções, Zero Discriminação e Zero Mortes em face do HIV e SIDA”.

SC/DR

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos