Ilha do Sal: Delegada do ICCA local diz que Parlamento Infantil 2019 foi “um sucesso”

Espargos, 31 Out. (Inforpress) – A delegada do Instituto Cabo-verdiano da Criança e Adolescente (ICCA), na ilha do Sal, Queila Soares. disse que o Parlamento Infantil que decorreu durante o dia de hoje, no Complexo Educativo de Santa Maria, “foi um sucesso”.

“O Parlamento foi um sucesso. As crianças exerceram o seu direito à participação, opinião e decisão, em pleno… a começar pela eleição do presidente da mesa da assembleia, vice-presidente, secretário, e vogais que dirigiram a Assembleia”, adiantou Queila Soares, com ar radiante dado a prestação dos mini parlamentares.

Surpreendida, conforme disse, com a “intensa e plena” participação dos deputados de “palmo e meio”, a responsável sublinhou que a actuação dos mesmos mostrou estarem “muito conscientes” dos problemas que atingem as crianças na ilha do Sal.

“Mais não se podia esperar. Apenas que as recomendações de lá saídas cheguem a quem de direito e que aconteça a mudança”, almejou.

Nesta assembleia, onde foram nomeados os três representantes que deverão representar o Sal no Parlamento Infantil Nacional, estiveram em reflexão três temas considerados importantes.

São eles: “Responsabilidade Parental/ausência de cuidados”; “Violência contra crianças (física, Psicológica e sexual no seio familiar e escolar) ” e “Trabalho Infantil (formal, informal/domestico).

“Temas importantes e que se encontram ameaçados pelo declínio, expondo as nossas crianças a diversas situações de risco, violando seriamente os seus direitos, a protecção, a segurança, o cuidado, entre outros aspectos que muito bem conhecemos”, sublinhou a responsável da infância na ilha.

Entusiasmada com a capacidade e desenvoltura das crianças, Queila Soares comentou que após cada exposição, os deputados participaram com questões, reflexões, visões e suas preocupações, sobre estas problemáticas na ilha, dando vez e voz à sua participação.

“Com a convenção, e todas as leis criadas para a protecção da criança, hoje, temos este espaço, onde a criança poderá exercer em pleno, o seu direito a participação”, sublinhou.

“Meio sobre a qual poderá partilhar as suas opiniões, preocupações e recomendações, de forma a participar com mais presença, na criação, no desenvolvimento e no reforço das políticas de protecção da criança e no desenvolvimento do país, sendo este o seu lar, no qual ela também deve se proteger e se cuidar”, enfatizou.

Rânia do Espírito Santo, Érica Brito e João Brito são os alunos que vão representar a ilha do Sal no Parlamento Infantil Nacional, a acontecer no dia 20 de Novembro, na Cidade da Praia.

SC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos