Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Comerciantes queixam-se de “maus resultados” em 2020 mas optimistas neste novo ano

Espargos, 06 Jan (Inforpress) – A maioria dos comerciantes na ilha do Sal queixa-se de “maus resultados” em 2020, por causa da pandemia da covid-19, mas dizem-se optimistas neste novo ano, já que o cabo-verdiano “vive de esperanças”.

Numa ronda ao centro da cidade e arredores dos Espargos, a maioria dos comerciantes, donos e donas de mercearias e boutiques abordados pela Inforpress, dizem viver dias de preocupação, dado à “fraca facturação” desde Março do ano passado, provocada pelo reflexo da evolução do coronavírus.

Para Né Badia, dona de uma butique da praça, embora confiante no dia de amanhã, já que conforme desabafa “a esperança é a última virtude a morrer”, a covid-19 provocou, de facto, efeitos negativos para a “saúde financeira dos negócios”.

“Com essa crise a gente não contava. Tem sido um tempo difícil para todo o mundo, principalmente no Sal, a ilha mais afectada do País, já que vive do turismo. As pessoas foram embora, outras entraram no desemprego, e diante da situação, as contas fixas, pagamento de energia e água, despesas com a renda de espaço (…) são um problema”, exteriorizou.

“Mas temos que ir com coragem, embora a pandemia esteja a gerar alguma apreensão junto dos comerciantes por todo o lado. Está a ser uma aflição”, enfatizou.

Também, a dona Noémia Évora, uma senhora na casa dos 80 anos, a mais antiga dona de butique, na ilha, ainda no activo, entende que o momento pode ser “mais dramático” para os novos comerciantes”.

“2020 foi o pior ano de todos os tempos. Desde 2017 a gente já vinha sentindo quebra no negócio, mas este ano foi dramático. Para dar um exemplo, o que eu vendi só no mês de Dezembro de 2019, foi de longe superior, comparado com este último trimestre de 2020”, ilustrou em tom preocupado, uma vez que, conforme observou, ainda existem incertezas quanto aos impactos da crise a longo prazo.

Por outro lado, citando um versículo da Bíblia, no livro de Isaías 40:31, a sócio-gerente de um dos restaurantes na praça, diz que “Aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam alto como águias, correm e não ficam exaustos, andam e não cansam”, manifestando assim a sua fé em Deus.

“Debaixo do Céu tudo tem seu tempo de duração. Quando tudo corre bem pensamos ser o centro do mundo, mas quando a crise bate à porta vemos que nada somos”, reflectiu.

Cabo Verde contabiliza 257 casos activos de covid-19, 1.1608 casos recuperados, 113 óbitos, três mortes por causas externas, dois transferidos, perfazendo um total de 11.983 casos positivos acumulados.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou pelo menos 1.843.631 mortos resultantes de mais de 85 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

SC/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos