Ilha do Sal: COJAP precisa de 220 voluntários para as diferentes funções e actividades nos Jogos Africanos de Praia

Espargos, 26 Abr (Inforpress) – O Comité Organizador dos Jogos Africanos de Praia (COJAP) precisa de 220 voluntários, para diferentes tarefas, durante os jogos que vão decorrer de 14 a 23 de Junho, no Sal, estando as inscrições já abertas para o efeito.

O anúncio foi feito hoje, durante uma conferência de imprensa, tendo Pedro Moeda, membro do conselho directivo do COJAP, acautelado que as pessoas que querem exercer o voluntariado nos jogos, devem estar, “realmente”, movidas de “boa vontade e solidariedade” para com as delegações que irão chegar, praticando a hospitalidade e morabeza.

“Partilhar informações sobre Cabo Verde, mostrar que o povo cabo-verdiano sabe receber bem”, manifestou, lembrando que o voluntariado é um factor de desenvolvimento social, uma forma de enriquecimento pessoal, de ganhar novas competências, ter novos contactos e conhecer novas realidades.

Assim, os interessados, tanto nacionais como estrangeiros, dentro e fora do país, deverão fazer a sua inscrição online, através do link https://tinyurl.com/sal2019-volunteer, até o dia 10 de Maio.

Pedro Moeda explica que não há formas nem modelos para se ser voluntariado, devendo cada um contribuir de acordo com as suas capacidades, mas ciente do comprometimento que tem e da importância do trabalho em equipa.

Aos candidatos seleccionados, a organização compromete-se em providenciar condições a nível de alimentação durante os horários de trabalho, uniforme, crachá de identificação, transportes Espargos, Santa Maria, e certificado de participação.

Todavia, considerando as limitações financeiras da organização dos jogos, os candidatos das outras ilhas ou do estrangeiro que queiram dar seu contributo como voluntário, deverão assumir as despesas com a sua viagem e estadia.

“Queremos pessoas dedicadas, com algum conhecimento da língua inglesa e francesa, entusiasmadas com este projecto, com ou sem experiência a nível desportivo”, disse.

Os 220 voluntários serão distribuídos em oito áreas, nomeadamente a nível de alojamento, serviços a clientes, qualquer área, serviços aos atletas, média, catering, chegadas, partidas e transportes, acreditação, e tudo que seja parte desportiva.

Considerando a importância do serviço de voluntariado, Pedro Moeda concluiu, enfatizando, que neste evento, concretamente, o voluntariado “é a cara da organização, é a cara dos jogos. São os olhos e os ouvidos da organização, para que possamos melhorar a cada dia o serviço que vamos prestar aos participantes”.

“O desporto é um vector de projecção de qualquer país. Atletas, eventos bem-sucedidos levam a imagem do país lá fora. E, a organização deste grande acontecimento no país, é um chamariz para que outras pessoas e organizações venham realizar eventos em Cabo Verde”, vaticinou.

Para mais informações os interessados devem contactar o seguinte indereço: volunteer@sal2019.com

SC/FP

Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos