Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Banco de Sangue perde doadores, mas garante ainda ‘stock’ adequado – responsável (c/áudio)

Espargos, 14 Jun (Inforpress) – O Banco de Sangue do Hospital Regional Ramiro Alves Figueira, na ilha do Sal, perdeu alguns doadores por causa da pandemia da covid-19, mas garante ainda um ‘stock’ adequado, informou hoje a directora do hospital, Cláudia Silva.

Cláudia Silva fez essas declarações, quando abordada pela Inforpress sobre a situação do banco de Sangue local, no âmbito da celebração do Dia Mundial do Doador de Sangue, assinalado hoje.

Reiterando que o centro mantém ainda reservas de praticamente todos os tipos sanguíneos, a responsável lamenta, entretanto, o facto, de o Banco de Sangue na ilha ter perdido alguns doadores, que por causa da pandemia, muitos deles tiveram que sair do Sal, regressando para a sua ilha.

“Estamos com um ‘stock’ adequado, só que perdemos muito doadores que tiveram que regressar para a sua ilha de origem, dada à situação de desemprego provocada pela pandemia”, explicou a médica, assegurando que se está, no entanto, a trabalhar na sensibilização das pessoas sobre a dádiva do sangue por forma a conquistar outros e mais doadores para colmatar a quebra, e o banco de sangue não venha a ter ruptura nas reservas.

“Neste momento estamos a tentar alcançar mais pessoas, para que possamos manter o ‘stock’ de sangue adequado. Estamos com uma reserva que nos permite alguma tranquilidade, mas é sempre bom ter o banco cheio, para qualquer eventualidade ter o sangue aqui disponível, já analisado com toda a segurança, e auxiliar aos que dele precisarem”, apontou.

“Todos os grupos são bem-vindos e fazem diferença. Doar sangue salva vidas, é por si só um acto de extrema solidariedade e amor pelo próximo”, frisou, agradecendo os doadores que continuam a ajudar “o coração do mundo a pulsar”.

Segundo informações, uma pessoa adulta tem, em média, cinco litros de sangue em seu organismo. Em cada doação, podem ser colectados entre 420ml e 470ml de sangue, além de 25ml a 30ml para os exames laboratoriais.

Perante a pergunta: doar sangue é seguro? A mesma fonte indica que sim, que é seguro, e que não existe “nenhum risco” de contrair uma doença infecciosa doando sangue.

“Doar sangue faz bem. A doação, além de salvar vidas, promove uma série de benefícios à saúde do doador, que vão desde a redução de risco de doenças cardíacas até a prevenção de alguns tipos de câncer”, lê-se no mesmo documento.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos