Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Bancada do PAICV alerta para a importância de maior segurança na cadeia regional (c/áudio)

Espargos, 27 Fev (Inforpress) – O PAICV (oposição), na ilha do Sal, alertou hoje pela importância de se implementar maior segurança na cadeia regional, que actualmente abriga 199 reclusos.

Kátia Carvalho, líder da bancada do PAICV (oposição), na ilha do Sal, fez este alerta durante os trabalhos da XII sessão ordinária da Assembleia Municipal, sequência da visita que o grupo, habitualmente, realiza antes de cada sessão da Assembleia Municipal (AM), querendo saber, neste particular, onde estariam os indivíduos que, efectivamente, poderiam representar perigo na via pública.

Constatando, nesta visita que a cadeia tem, neste momento, 199 reclusos contra um contingente de guarda que, conforme disse, “não consegue” responder à demanda, a eleita municipal reitera o alerta visando uma solução para a situação.

“Só para terem uma ideia, o ideal seria uma média de um guarda prisional para cada oito reclusos. E, neste momento nós temos um guarda prisional para 50 reclusos. Temos turnos de quatro guardas prisionais, ou seja, as quatro torres da prisão que deveriam ter um guarda 24 horas por dia… não tem nenhum”, frisou.

A questão da iluminação na cadeia é outra preocupação levantada pelos eleitos municipais da bancada do PAICV, já que o estabelecimento prisional vem funcionando com um gerador, a par da situação da estrada de acesso ao local.

“Portanto, é ver se a nossa mensagem, essa informação, chega aos dirigentes nacionais, às pessoas com competências, porque a segurança não é só na rua, mas também lá. É um problema latente, deve-se fazer funcionar os problemas de reinserção, para quando essas pessoas voltarem à comunidade, permaneçamos num clima de paz segurança”, sublinhou.

Corroborando da mesma opinião, o deputado da UCID, Luís Delgado, agora em representação dos munícipes, como deputado independente, porque o partido democrata cristão retirou-lhe a confiança política, acrescentou, por outro lado, a questão do impacto da construção desta cadeia na ilha do Sal, enquanto ilha turística.

“Pondo em causa a segurança da ilha, pondo em causa tudo. A justificação dada não nos convence. Há mais presos (…). A questão deve ser analisada com mais atenção”, acautelou.

Os eleitos municipais que deverão estar reunidos durante todo o dia de hoje, na sua XII Sessão Ordinária do VII Mandato, prevendo-se a conclusão dos trabalhos no final desta tarde, apreciam quatro pontos da agenda, dos quais o Relatório de Actividades da Câmara Municipal do Ano 2018, foi o “prato forte” do debate.


SC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos