Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Autarquia distingue duas dezenas de mulheres na política do município

Espargos, 27 Mar (Inforpress) – A Câmara Municipal do Sal homenageou hoje 20 mulheres na política do município, e quatro colaboradoras que este ano passaram à situação de reforma, no âmbito das celebrações de Março, mês da mulher.

Hoje celebra-se o Dia da Mulher Cabo-verdiana, momento considerado também de reflexão sobre os desafios que as mulheres ainda enfrentam em Cabo Verde para a realização dos seus direitos e aspirações, enquanto ser humano e cidadãs.

Para marcar a efeméride, a autarquia levou a cabo, durante o mês de Março, uma série de actividades, envolvendo mulheres jovens e menos jovens, desde exposição de artesanato concebido por artesãs salenses, conversa aberta sobre várias temáticas, entre outras actividades, culminando com a cerimónia de distinção de 24 mulheres, da política (vereadoras e eleitas municipais), e senhoras da área do saneamento e ambiente, em situação de reforma, em jeito de reconhecimento pelo contributo dado para o desenvolvimento da ilha.

Com um número reduzido de presença de mulheres no Salão Nobre dos Paços do Concelho, dado ao contexto marcado pela pandemia da covid-19, destacaram-se entre as damas, o edil salense, Júlio Lopes, ladeado dos ex-presidentes da Câmara Municipal do Sal, Maurício da Luz e José Pimenta Lima, figuras que também participaram na transformação da ilha, aos quais o autarca prestou igualmente homenagem.

Na sua comunicação de ocasião, Júlio Lopes disse que as mulheres merecem ser homenageadas todos os dias já que não têm tarefa fácil, desde os primórdios dos tempos, destacando, entretanto, as conquistas que, actualmente, têm conseguido na questão da igualdade e equidade do género.

“E esta é uma luta recente, não só em Cabo Verde, mas a nível mundial. Agora é a lei da paridade (…). As mulheres têm que estar preparadas tecnicamente, com competência para poderem, quando chamadas a ocupar cargos, desempenhá-los com toda a aptidão e capacidade”, observou, desafiando as damas a se dedicarem à política, porque “algo nobre”.

Por sua vez, o ex-autarca Maurício da Luz, parabenizou as mulheres pelo dia, sublinhando que os tempos e a mentalidade mudaram, uma vez que a mulher nos dias actuais, reivindica que deve fazer parte do desenvolvimento sociopolítico deste País.

“Porque é capaz de assumir os desafios actuais em pé de igualdade com o homem”, considerou, advertindo, porém, que só isso não chega, porque se quiser vencer na política, por exemplo, terá que realmente fazer frente a várias outras dificuldades.

“Não se fiem só na lei de paridade, porque senão continuarão sempre em segundo plano. Assumam a vossa capacidade, maturidade e responsabilidade. Se noutros ramos já o fizeram, porque não na política”, deixou o desafio, almejando um dia, ver uma mulher assumir a cadeira presidencial da Câmara Municipal do Sal.

O ex-autarca Pimenta Lima, por sua vez, disse constatar com satisfação, que nos 32 anos de sua vida salense, ter havido uma “evolução expressiva” do empoderamento das mulheres no município, em número e qualidade.

“Liderando empresas e instituições de todas as dimensões, e que desenvolvendo as suas apetências e capacidades, apresentam-se hoje, como a maior fatia de quadros com formação nas empresas, e grande parte das vezes são elas a dar as cartas nas suas áreas de intervenção”, enfatizou.

Pimenta Lima concluiu, manifestando o seu “profundo apreço”, pelas muitas mulheres, conforme disse, cada vez mais evidenciadas, capazes e de forma altruísta têm fortalecido o Município do Sal.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos