Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

Ilha do Sal: Autarquia determinada em encontrar soluções viáveis de desenvolvimento do sector turístico

 

Santa Maria, 23 Jun. (Inforpress) – A Câmara Municipal do Sal está determinada em encontrar soluções viáveis de desenvolvimento do sector turístico, daí ter promovido um Retiro sobre a Legislação Turística, que teve lugar durante dois dias na Cidade de Santa Maria.

Organizado em parceria com a Direcção-Geral do Turismo e Transportes, o evento, que decorreu durante o dia de quinta-feira e terminado hoje, propôs debater “soluções claras” para eliminar “os elos fracos” de toda a cadeia de produtos e serviços do sector turístico envolvendo todos os stakeholders, isto é, autoridades locais e nacionais, operadores turísticos, associações de classes turísticas, entre outras.

Nesta primeira edição, esteve em foco a legislação turística cabo-verdiana com vista a adaptá-la à realidade do país, onde se espera ter saído subsídios que poderão orientar o desenvolvimento do turismo a nível nacional.

A mesa redonda permitiu reflectir e analisar diferentes artigos com vista à sua adaptação ou mudança -antecipando o futuro do crescimento do turismo -, trabalhar a regulamentação dos decretos-leis que ainda não estão regulamentados – tornando-os aptos a serem implementados -, identificar e definir as instituições que deverão autorizar e fiscalizar os serviços turísticos, entre outras valências, em prol do desenvolvimento sustentável do sector.

Para o edil, Júlio Lopes, este retiro turístico é exemplo de um “novo paradigma, novo método de trabalho”, aliás, conforme disse, mais importante que o próprio objecto, porque quando se tem um bom método, explica, há sempre bons resultados.

“Este exercício é um bom método que nos orienta como podemos resolver os grandes problemas do nosso turismo. Este retiro, a avaliar pela presença das pessoas, tanto do público como do privado, demonstra o interesse em discutir e avançar no sentido de melhorar a competitividade. Espero que as conclusões saídas desse encontro venham contribuir, de facto, para melhorar o nosso destino”, almejou o autarca.

Por sua vez, admitindo que as leis carecem de regulamentação, o director geral do Turismo e Transportes, Carlos dos Anjos, disse que estes dois dias de trabalho, com o sector privado, expert nacionais e internacionais, foram “extremamente” proveitosos.

“Surgiram daqui novas ideias que nos irão ajudar a melhorar a nossa legislação, de acordo com um destino moderno que está a crescer, e que precisa de ter uma legislação de suporte também moderna”, indicou Carlos dos Anjos, anunciando a criação de um código de turismo em Cabo Verde, devendo ser o primeiro país em África a ter esta ferramenta.

O RETOUR pretende ser um fórum de debate que se sustenta na seguinte afirmação: “A indústria do turismo é um caso em que a qualidade apercebida da oferta global é tão boa quanto a qualidade real do elo mais fraco (ou seja, se um visitante tem o azar de ter uma má experiência, isso facilmente repercute-se na sua avaliação de todo o destino”.

SC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos