Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: Autarquia determinada em encontrar soluções viáveis de desenvolvimento do sector turístico

 

Santa Maria, 23 Jun. (Inforpress) – A Câmara Municipal do Sal está determinada em encontrar soluções viáveis de desenvolvimento do sector turístico, daí ter promovido um Retiro sobre a Legislação Turística, que teve lugar durante dois dias na Cidade de Santa Maria.

Organizado em parceria com a Direcção-Geral do Turismo e Transportes, o evento, que decorreu durante o dia de quinta-feira e terminado hoje, propôs debater “soluções claras” para eliminar “os elos fracos” de toda a cadeia de produtos e serviços do sector turístico envolvendo todos os stakeholders, isto é, autoridades locais e nacionais, operadores turísticos, associações de classes turísticas, entre outras.

Nesta primeira edição, esteve em foco a legislação turística cabo-verdiana com vista a adaptá-la à realidade do país, onde se espera ter saído subsídios que poderão orientar o desenvolvimento do turismo a nível nacional.

A mesa redonda permitiu reflectir e analisar diferentes artigos com vista à sua adaptação ou mudança -antecipando o futuro do crescimento do turismo -, trabalhar a regulamentação dos decretos-leis que ainda não estão regulamentados – tornando-os aptos a serem implementados -, identificar e definir as instituições que deverão autorizar e fiscalizar os serviços turísticos, entre outras valências, em prol do desenvolvimento sustentável do sector.

Para o edil, Júlio Lopes, este retiro turístico é exemplo de um “novo paradigma, novo método de trabalho”, aliás, conforme disse, mais importante que o próprio objecto, porque quando se tem um bom método, explica, há sempre bons resultados.

“Este exercício é um bom método que nos orienta como podemos resolver os grandes problemas do nosso turismo. Este retiro, a avaliar pela presença das pessoas, tanto do público como do privado, demonstra o interesse em discutir e avançar no sentido de melhorar a competitividade. Espero que as conclusões saídas desse encontro venham contribuir, de facto, para melhorar o nosso destino”, almejou o autarca.

Por sua vez, admitindo que as leis carecem de regulamentação, o director geral do Turismo e Transportes, Carlos dos Anjos, disse que estes dois dias de trabalho, com o sector privado, expert nacionais e internacionais, foram “extremamente” proveitosos.

“Surgiram daqui novas ideias que nos irão ajudar a melhorar a nossa legislação, de acordo com um destino moderno que está a crescer, e que precisa de ter uma legislação de suporte também moderna”, indicou Carlos dos Anjos, anunciando a criação de um código de turismo em Cabo Verde, devendo ser o primeiro país em África a ter esta ferramenta.

O RETOUR pretende ser um fórum de debate que se sustenta na seguinte afirmação: “A indústria do turismo é um caso em que a qualidade apercebida da oferta global é tão boa quanto a qualidade real do elo mais fraco (ou seja, se um visitante tem o azar de ter uma má experiência, isso facilmente repercute-se na sua avaliação de todo o destino”.

SC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos