Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Sal: ASA vai analisar melhor forma de gerir o acesso ao interior do terminal – directora comercial

Espargos, 12 Mai (Inforpress) – A directora comercial da Empresa Nacional de Aeroportos e Segurança Aérea (ASA) assegurou hoje que a empresa vai analisar a melhor forma de gerir o acesso e estabelecer novos procedimentos de entrada e permanência no interior do terminal.

Selma Neves manifestou a intenção quando abordada pela Inforpress sobre as reclamações e preocupações das lojistas da área comercial do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral (AIAC), perante a medida de interdição de pessoas, que não sejam passageiros, no interior do terminal, face ao contexto da pandemia da covid-19.

Partilhamos o  sentimento dos concessionários, pois a ASA tem todo o interesse em facilitar e dinamizar o negócio não aeronáutico, principalmente numa conjuntura em que a actividade aeronáutica está reduzida a uma ínfima percentagem do que era. A ASA vai analisar a melhor forma de gerir o acesso, e estabelecer novos procedimentos de entrada e permanência no interior do terminal”, reiterou.

Explicou que no contexto da covid-19, as restrições no acesso ao interior dos aeroportos de Cabo Verde são estabelecidas pela Resolução do Governo n⁰ 77/2020 de 29 de Maio, e pela Instrução da AAC n⁰ 03/AAC/2020, sendo o sector de aviação um sector regulado, a ASA, enquanto entidade gestora dos aeroportos de Cabo Verde, tem de “necessariamente” acatar as instruções da autoridade da aviação civil, a AAC.

Segundo Selma Neves, em Agosto de 2020, após uma análise cuidada relativa à capacidade da zona pública dos aeroportos, levando em conta as medidas de segurança sanitária, nomeadamente lotação reduzida, o distanciamento recomendado e o uso de máscaras, a ASA fez uma proposta à AAC no sentido de se alterar a instrução para permitir o acesso a não passageiros nos terminais dos aeroportos de Cabo Verde.

Na sequência, referiu que o assunto foi debatido, e que a última revisão da referida instrução, atribuiu à ASA o controlo de acesso ao terminal do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, pela configuração do aeroporto que já tem uma separação entre a zona pública e a zona de check-in.

Entretanto, disse não saber ao certo se as futuras revisões irão prever o mesmo para os outros aeroportos, isso dependendo da evolução da pandemia.

“Entendemos que o momento seja de alguma angústia e que requer uma atenção especial tanto da ASA como das autoridades, mas a prioridade é a saúde pública, respeitando as orientações das entidades competentes”, concluiu.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos