Ilha do Maio: MpD  refuta acusações da oposição sobre a situação dos transportes de e para ilha

 

Porto Inglês, 25 Ago (Inforpress) – A bancada municipal do MpD (no poder) refuta as acusações da Onda Independente para Avanço do Maio (OIAM, oposição) sobre a situação dos transportes de e para ilha e considera as mesmas de “fantoche” de quem está “sem norte”.

Segundo a líder da bancada municipal do MpD, Ivanira Silva, a recente comunicação da OIAM evidencia mais uma vez uma oposição municipal “sem norte e com posições negativistas” sobre o futuro da ilha do Maio e que “continua a confundir” o papel da câmara com o do Governo.

Conforme avançou aquela responsável, as autoridades locais têm feito uma “forte pressão” sobre o Governo para fazer a cobertura marítima e portuária da ilha, razão pela qual a  situação tende a normalizar-se neste momento com “a regularização dos voos” da companhia aérea Binter Cabo Verde e com “a normalização das viagens” do navio Sotavento.

“Basta ver o aumento de número de passageiros e o volume de cargas, com a consequente redução das reclamações. A aposta neste momento concentra-se na melhoria da qualidade dos transportes para responder a demanda e uma rápida resposta para as condições do actual porto”, avançou a responsável, para permitir, precisou, viagens “rápidas e seguras” para os maienses e todos aqueles que queiram visitar a ilha.

A líder da bancada municipal do MpD disse que a oposição na Assembleia Municipal ainda não se conformou com os “gigantescos esforços” que Governo tem feito  em pouco mais de um ano de mandato, de “recuperar e fazer voltar a navegar” o navio  Praia d’ Aguada, “coisa que o governo do PAICV não conseguiu” durante o tempo em que o mesmo navio esteve nos estaleiros navais em São Vicente.

“É verdade que o barco não retomou ainda as viagens regulares, estando numa fase de definição da grelha mensal para que se possa iniciar as operações para o bem desta Ilha. O navio Praia d’ Guarda pertence à empresa Cabo Verde Fast Ferry que ainda estuda a programação das linhas”, lembrou.

Referente ao porto do Maio, Ivanira Silva disse que a oposição “tem problemas” quanto à localização do actual porto da Ilha, acrescentou que este é um tema que a OIAM terá que tratar “entre camaradas”, pois as gentes da Ilha do Maio “precisam de um porto funcional”

Considerou de “descaso” e “desrespeito”  aquilo que os sucessivos governos do PAICV fizeram com a ilha, “votando-a ao abandono” e deixando-a “várias semanas sem ligações marítimas”, e, para agravar a situação, os voos com a Cidade da Praia foram reduzidos.

“Hoje, a situação é bem diferente. Temos ligações marítimas e aéreas frequentes e com regularidade”, sintetizou.

“Toda a boa acção seja da câmara municipal seja do Governo para com a ilha vai contar sempre com a oposição da OIAM e seus correligionários, isto não nos surpreende, entretanto, quando a máxima da oposição local continuar quanto pior, melhor”, concluiu Ivanira Silva.

WN/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos