Ilha do Maio: Delegacia de Saúde está vigilante no combate ao mosquito transmissor do paludismo – delegada

 

Porto Inglês, 07 Out (Inforpress) – A delegada de saúde na ilha do Maio, Eurides Lima, disse hoje à Inforpress, que a Delegacia está vigilante no combate ao mosquito transmissor vectorial de paludismo, com equipas permanentes no terreno e realização de testes.

A médica assegurou que a Delegacia de Saúde não registou nenhum caso de paludismo na ilha, mas estão cientes dos riscos e vigilantes, visto que Maio está perto da Cidade da Praia, com ligações frequentes tanto aéreas como marítimas.

Segundo avançou à Inforpress, todos os casos que possam ser suspeitos, a Delegacia tem vindo a fazer testes rápidos de paludismo e de dengue, porque a resposta tem de ser rápida.

Eurides Lima informou ainda que a Delegacia de Saúde tem vindo a realizar palestras e campanhas de sensibilização nas comunidades e no Banco de Urgência.

“Nas últimas semanas tivemos apoio do Instituto Nacional de Saúde Pública, que enviou técnicos para nos ajudar no combate ao mosquito e, durante esse período, a única localidade em que foi diagnosticada a presença do mosquito “Anopheles” foi Figueira, mas a situação está sob controlo”, afiançou.

Eurides Lima disse ainda que a Delegacia de Saúde está a realizar um trabalho integrado juntamente com a edilidade e a Delegação do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), no sentido de continuarem com as campanhas de limpeza e de combate ao mosquito “aegypti”.

Todavia, garantiu que a Delegacia tem estado com a sua equipa de combate vectorial no terreno com um cronograma próprio.

“Nessa temporada, o trabalho foi reforçado, inclusive com contratação de novos agentes vectoriais, no sentido de continuarmos com o nosso trabalho até o final de Dezembro”, frisou, apelando as pessoas que continuem a fazer os seus trabalhos em casa, na limpeza das águas paradas.

WN

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos