Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Maio acolhe de 05 a 12 de Agosto a primeira edição do campo de férias “Djarmai Campus”

Porto Inglês, 03 Ago (Inforpress) – A ilha do Maio acolhe, de 05 a 12 de Agosto, a primeira edição internacional da escola de verão “Djarmai Campus”, destinada a 57 jovens nacionais e internacionais, sob o lema “Oportunidades, Conhecimento e Valores”.

Em declarações hoje à Inforpress, a promotora do evento, Vanilce Veiga, explicou que “Djarmai Campus” é uma escola de verão para jovens adultos de Cabo Verde e de diferentes cantos do mundo dos 18 aos 35 anos, e vai se realizar durante uma semana intensiva, “rica” em formações e actividades culturais e desportivas.

Conforme avançou, o evento que conta com a parceria do IDD – Instituto de Democracia e Desenvolvimento tem como objectivo criar uma geração de novos líderes, através de formações “extremamente pedagógicas e actuais”, nas áreas da liderança, do empreendedorismo e comunicação.

Ainda segundo Vanilce Veiga, o primeiro painel do dia vai focar em ‘brainstorming’, cujo objectivo é desafiar os participantes na criação de negócios e projectos, bem como na construção de redes e ‘networking’, ‘coaching’ e estratégias de comunicação e entre outros.

“A par da oferta educativa, o campus oferece uma forte programação cultural, destacando-se um ateliê de Morna, exibição de cinema nacional, festival ‘sunset’, além de excursões à ilha, actuações musicais de jovens locais e ainda vigília de desova de tartarugas e actividades desportivas”, acrescentou.

Aquela promotora avançou ainda que já se encontra na ilha jovens de diferentes países da Europa, do Brasil e de Moçambique, pelo que durante o encontro vão ser utilizadas tanto a língua portuguesa como a inglesa. “O objectivo é tirar os jovens da zona de conforto”, explicou, acrescentando que os participantes vão ter que fazer um “esforço” para comunicarem entre si.

“Para termos todos os jovens aqui, quer os que vieram de fora como os que vieram das outras ilhas e concelhos, criamos um pacote ‘all inclusive’ que inclui transporte, alojamento e alimentação e temos um outro pacote que é só formação destinado aos jovens locais, pelo que estamos a contar com a presença de 17 jovens vindo de fora mais 50 nacionais”, revelou.

Questionada sobre o porquê da escolha da ilha do Maio para a realização do primeiro campos de férias, a mesma fonte confessou que por ser natural da ilha queria dar o seu contributo para que a sua terra natal tivesse algo de cariz internacional e que muitas pessoas pudessem descobrir o que de bom existe na ilha.

“Espero que durante esta semana de trabalho, muitos conhecimentos possam ser partilhados, visto que temos oradores com mestrado, outros com doutoramento e existe jovens com licenciatura e outros com 12º ano, pelo que espero que todos saiam com conhecimento reforçado e com um plano de negócio, principalmente no domínio da economia social ou em turismo temático”, perspectivou.

O evento, cujo acto de abertura vai estar a cargo do primeiro-ministro de Cabo Verde Ulisses Correia e Silva, também vai contar com a presença do ex-Presidente Pedro Pires, bem como do presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, e entre outras entidades.

WN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos