Ilha do Fogo: Santa Catarina e Mosteiros estão geminados com San Bartolomeu e Haría (Lanzarote)

 

São Filipe, 26 Abr (Inforpress) – Os municípios de Santa Catarina e dos Mosteiros (Fogo) e os Ayuntamiento de San Bartolomeu e Haría (Lanzarote) celebraram hoje protocolos de geminação e de cooperação descentralizadas, abrangendo vários sectores de actividades.

Os protocolos que foram celebrados nos respectivos edifícios de Paços do Concelho, destacam que na actual conjuntura de governação local, a cooperação intermunicipal “é um importante veículo para o aprofundamento das relações de amizade e de cooperação entre povos, com ganhos e externalidades positivas para o bem-estar das respectivas populações”.

Começando por realçar que os laços de amizade e de cooperação entre Cabo Verde e Canárias remontam a 1999, possibilitando investimentos públicos importantes em sectores-chave de desenvolvimento de Cabo Verde, o documento destaca, no entanto, que as relações entre municípios “podem contribuir para consolidação das relações bilaterais e de cooperação económica e empresarial e afirmação da Macaronésia, criando uma plataforma de diálogo permanente e de cooperação para o desenvolvimento das ilhas de Canarias, Cabo Verde, Madeira e Açores”.

O protocolo de geminação ora concretizado entre Santa Catarina e San Bartolomeu e Mosteiros e Haría, tem por finalidade o reforço e consolidação das relações de amizade e de cooperação e a promoção do desenvolvimento social e económico das respectivas populações.

O mesmo abrange o desenvolvimento de programas, projectos, eventos e actividades em todos os domínios de interesse relevante para as partes, com destaque para apoio institucional, partilha de boas práticas, organização e modernização de serviços.

Transferência de competências know-how em matéria de governação municipal, turismo e desenvolvimento empresarial, cultura e desporto, urbanização, agricultura e pecuária, protecção civil, juventude e associativismo são outros sectores contemplados no protocolo de geminação entre as duas autarquias do Fogo e as suas congéneres de Lanzarote.

O protocolo é anualmente apreciado e avaliado pelas partes para inteirar da sua execução.

O documento foi firmado por Alberto Nunes, edil de Santa Catarina e por David Rocio Pérez, primeiro Teniente Alcalde de San Bartolomeu, em representação da Alcadesa daquele Ayuntamiento, enquanto o protocolo entre Mosteiros e Haría foi assinado pelos respectivos presidentes, Carlos Fernandinho Teixeira e Marciano Betancor.

O edil de Santa Catarina do Fogo vê com bons olhos esta geminação e formulou votos que as várias vertentes constantes do documento possam ser materializadas em benefício da população do seu município e para o reforço e fortalecimento das relações entre Lanzarote e a ilha e entre os seus municípios.

Na quinta-feira, o município de São Filipe vai celebrar um protocolo semelhante com o Ayuntamiento de Teguise (Lanzarote), no quadro da visita de uma delegação daquela ilha ao Fogo.

 

Para os Mosteiros, o protocolo de geminação visa formalizar e reforçar as relações de amizade existentes entre as duas autarquias e promover o desenvolvimento social e económico das respectivas populações.

Um outro acordo de cooperação descentralizada entre as ilhas do Fogo e de Lanzarote, também foi assinado durante a visita da delegação.

No município de Santa Catarina, a equipa que elaborou o plano de emergência e de ordenamento de Chã das Caldeiras, procedeu à entrega de um exemplar do documento que vai estar até 15 de Maio à disposição dos munícipes para recolha de subsídios visando a sua melhoria, antes da aprovação final

JR/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos