Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Fogo: População de São Filipe esquece o elevado índice de pobreza e celebra com pompa uma das maiores festas tradicionais do país

São Filipe, 01 Mai (Inforpress) – A população de São Filipe esquece por esses dias o elevado índice de pobreza, num município mais de metade da sua gente, e celebra com pompa , o Dia do Município e da Bandeira de São Filipe, uma das maiores festas tradicionais do país.

Os dados do Instituto Nacional das Estatísticas de 2015 e referentes ao município de São Filipe, indicam que 54.6 por cento (%) da população de São Filipe é pobre, significando que em cada 100 pessoas, 55 são pobres.

Mas quem visitar a ilha do Fogo e participar nas festas ficará com uma impressão diferente a calcular pelos gastos.

Por exemplo, só para entrada no Presídio, principal palco das actividades culturais, um casal gasta cinco mil escudos nos bilhetes de acesso, sem contar com o consumo de bebidas, aquisição de roupas e calçados para esta ocasião.

Em relação ao mercado de trabalho, a taxa de desemprego é de 9.2%, sendo que é menor na camada masculina (7.0%) do que na feminina (12.3%), sendo que a taxa de desemprego jovem, entre os 15 e 24 anos, é de 13.5%.

Por sua vez, a taxa de ocupação da população activa com mais de 15 anos é de 38.4%, sendo 49.2% (homens) e 29.2% (mulheres).

São Filipe, o município maior da ilha do Fogo, conta neste momento com uma população de 20.852 pessoas, correspondente a 58.8% da população da ilha e 3.9% da população de Cabo Verde, registando um decrescimento da população nos últimos 17 anos, passando de 23.127 (2000) para 20.852 (2017).

A população de São Filipe é maioritariamente do sexo feminino, 51.4% contra os 48.6% da população masculina, e é uma população jovem, já que a média de idade é de 30 anos.

Segundo dados do INE, a população com menos de 15 anos representa mais de um quarto (28.7%), de 15 a 24 anos representa uma taxa de 18.8%, 25 a 34 anos (16.6%), 35 a 54 anos (28.0%) e mais de 65 anos apenas 7.9%.

Em termos educacionais , os dados estatísticos de São Filipe indicam que na faixa etária com mais de 15 anos, 84.8% é alfabetizada (92.2% homens e 78.5 mulheres) e a percentagem é maior entre a população com idade entre os 15 a 24 anos, onde 97.6% é alfabetizada, com um equilíbrio entre os dois sexos, 97.9% masculina e 97.1% feminino.

Ao todo, São Filipe tem 5.178 agregados familiares, com uma dimensão média de 3.8 pessoas por agregado, e do total do agregado familiar, 30.2% são famílias conjugais nucleares (homem e mulher), 14.2% conjugais compósitas (heterógenas), 5.1% casais isolados, 14.8% unipessoal, 10.1% monoparentais nucleares e 24.3% monoparentais compósitas.

Quanto às condições de vida, cerca de 80% tem acesso à electricidade, 70.1% com acesso a água canalizada, 81.8% tem instalações sanitárias, 55% usa contentores para evacuação do lixo, 40.2% usa lenha para cozinhar e 58.1% usa gás para o mesmo efeito, segundo dados de 2016.

Os dados indicam que mais de 23% tem telefone fixo, dois terços têm televisores, 22.3% usa computadores, 15.4% tem tablet, 57.8% tem acesso a internet e 14.8% tem televisão por assinatura.

JR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos