Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Fogo: Operadores económicos aguardam pagamento das dívidas de inter-ilhas 2013 quase três meses após a sua assunção pelo Estado

São Filipe, 01 Ago (Inforpress) – Os operadores do sector hoteleiro, restauração e casas de pastos da ilha aguardam pela liquidação das dívidas do torneio inter-ilhas 2013, volvidos cerca de três meses do Estado ter assumido o seu pagamento imediato e integral.

O acordo em que o Estado assumiu as dívidas do torneio inter-ilhas realizado na ilha do Fogo, entre 23 de Julho e 04 de Agosto de 2013, foi celebrado a 11 de Maio passado, depois de vários adiamentos do processo que se arrasta há cinco anos e, na ocasião, ficou assente que com este acto o mesmo conhecia o seu término.

O Estado de Cabo Verde assumiu pagar de forma imediata e integral as dívidas sem aplicação da taxa de juro legal, sendo que o valor global é de mais de 6.200.000 escudos.  Destes, 5.245.000 escudos destinavam ao pagamento das dívidas para com os 12 operadores económicos, 700.000 escudos a título de honorário, mais o valor correspondente a despesas das partes com o pagamento de preparo inicial e preparo para o julgamento e de duas notificações.

O montante, segundo acordado no tribunal, deve ser depositado na conta do representante dos operadores (12) que depois fará o rateio de acordo com o valor da dívida correspondente a cada um dos operadores. Na altura ventilou-se a possibilidade de o montante ser desbloqueado num prazo de 30 dias, tendo em conta o longo período de tempo em que estes aguardam pela liquidação da dívida, mas, segundo alguns operadores, ainda não receberam o valor da dívida.

A sentença homologatória do acordo entre as partes decretou o término do processo que opunha os operadores ao Estado de Cabo Verde, à Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), aos municípios de São Filipe e Mosteiros e à Associação Regional de Futebol do Fogo.

Os operadores prescindiram do juro de mora correspondente a cerca de cinco anos de espera, pelo pagamento dos valores das suas dívidas com a disponibilidade para o pagamento imediato e integral, mas tendo em conta as férias judiciais, a partir de 01 de Agosto, o mais provável é que venham a receber o valor a partir da segunda quinzena de Setembro.

As dívidas reivindicadas resultaram do alojamento e alimentação das caravanas entre os dias 23 de Julho e 04 de Agosto de 2013 (com excepção da selecção do Maio que permaneceu por mais uma semana na ilha do Fogo devido a problemas com a viagem de regresso), período durante o qual decorreu o torneio inter-ilhas, cujo troféu foi conquistado pela selecção do Fogo.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos