Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ilha do Fogo: Cortejo fúnebre do Senhor Zuca passa pela sede do Botafogo e pelo salão nobre da edilidade

São Filipe, 28 Abr (Inforpress) – O cortejo fúnebre do enfermeiro, fundador e dirigente do Botafogo e primeiro delegado do Governo, Rolando Lima Barber “Senhor Zuca”, que ora se realiza, passou pela sede do Botafogo e pelos Paços do Concelho de São Filipe.

Segundo dirigentes do Botafogo, que conjuntamente com os familiares organizam o funeral, o cortejo partiu da morgue do hospital São Francisco de Assis onde o corpo se encontrava, dirigindo-se à sede do clube do seu coração, Botafogo, que fundou em 1973 e com o qual conquistou um título de campeão nacional, dois vice-campeões nacionais e vários títulos regionais.

Na sede do Botafogo, o dirigente deste clube Manuel Maria Anatólio Fonseca “Toly”, que conviveu de perto com Senhor Zuca, falecido na quarta-feira, 25, assim como o presidente da associação regional de futebol transmitiram uma mensagem em memória deste que é a figura incontornável do desporto foguense e cabo-verdiano.

Da sede do Botafogo, a urna com o corpo do Senhor Zuca foi transportada para o salão nobre dos Paços do Concelho de São Filipe, onde o edil Jorge Nogueira fez um elogio fúnebre a esta figura que exerceu durante 10 anos (1975 a 1985) o cargo de delegado do Governo da ilha do Fogo, abrangendo os três municípios actuais.

Segundo o itinerário, do salão, a urna dirigiu-se à residência da família, na avenida Amílcar Cabral, ao lado do antigo hospital regional, onde durante anos exerceu com mestria a sua profissão de enfermagem e ajudou a salvar muitas vidas na ilha, seguindo depois para a igreja do Nazareno, a uns 20 metros da sua residência e da igreja para o cemitério.

O funeral estava inicialmente agendado para sexta-feira à tarde, mas como dois filhos do malogrado que residem nos Estados Unidos só chegaram à ilha do Fogo na noite de sexta-feira, o funeral realiza-se hoje, sábado, 28 de Abril.

O funeral acontece no mesmo dia em que a edilidade de São Filipe tinha programado uma homenagem a esta figura, que adoptou a ilha do Fogo como sua, em sinal de reconhecimento pelo contributo dado pelo desenvolvimento nas áreas desportivas, sanitária, social, educacional, cultural, de entre outras, e dois dias depois da data que o seu clube de coração tinha programado uma outra homenagem.

A cidade de São Filipe e a ilha do Fogo despedem-se do seu “filho adoptivo” que muito contribuiu para o seu engrandecimento, já que apesar de ter nascido na ilha de Santiago a 13 de Maio de 1926, viveu nesta ilha por mais de 50 anos.

Foi enfermeiro, delegado do Governo (o primeiro da ilha do Fogo), deputado da nação, segundo secretário da Assembleia Nacional e chefiou uma delegação parlamentar que visitou a ex-União Soviética, e como delegado do governo visitou a Alemanha, Açores. Foi delegado da EMPA.

Foi homenageado pelo antigo Presidente da República, António Mascarenhas Monteiro, em 1999 com a 1ª classe da medalha do Vulcão, agraciado com diploma de mérito desportivo (2003), homenageado pelo Clube Juventude Cabo-verdiana nos EUA (2004) e pela Assembleia Nacional (2005).

Como desportista representou as cores do Boavista, Nazarenos e Rapid (Praia). Foi fundador do Clube Ribeira Brava (São Nicolau), Sporting Clube da Boavista e do Botafogo, que como treinador foi campeão de Cabo Verde na época 79/80. Muito mais se podia dizer sobre esta figura Cabo-verdiana.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos