Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

Ilha de Santiago: PAICV considera “preocupante” o estado do Ambiente no Município do Tarrafal

 

Tarrafal, 05 Jun (Inforpress) – O Sector do Partido Africano de Independência de Cabo Verde (PAICV) considerou hoje, que o estado do Ambiente no Município do Tarrafal (ilha de Santiago) é “preocupante”, porque as autoridades “preocupam-se em limpar apenas o centro da cidade e se esqueçam das zonas mais distantes”.

O PAICV fez esta denúncia durante uma conferência de imprensa que convocou expressamente para esse efeito, apos ter realizado visitas para contactos nos vários pontos desse concelho da ilha de Santiago.

Assim, consideram ser um “atentado ao meio ambiente”, a gritante falta de limpeza nas zonas mais distantes do centro da cidade do Tarrafal, onde constataram ainda “falta de muro na lixeira municipal, animais a deambular pelas ruas, matadouro municipal sem condições, vazamento da água do esgoto para o mar, e escombros espalhados pelas ruas”.

“Fomos visitar a lixeira e reparamos com uma situação que não é digna de uma cidade turística, onde os animais deambulam pelas ruas e o lixo sai para além da circundação da lixeira. A lixeira carece de um muro de protecção, enquanto o projecto do aterro municipal aguarde para entrar em funcionamento”, disse o porta-voz, Paulo Varela.

De acordo com este responsável, a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) beneficia apenas 30 por cento da população, comportando vários reservatórios de água ainda não tratadas, mas o mais crítico é o vazamento dessa água para o mar, com prejuízos para o ambiente marinho, a biodiversidade e o desporto náutico.

Para a mesma fonte, é urgente que sejam tomadas medidas para a valorização desses espaços, pondo fim ao vazamento dos escombros e águas residuais sem tratamento, fazendo com que para que a praia de Ponta d´Atum, um dos atractivos para desportos náuticos e de lazer, possa atrair mais turistas e desportistas.

O PAICV denunciou ainda que o matadouro municipal, apesar de estar em avançado estado de degradação e de não ter luz electrica e nem água canalizada, ainda regista diariamente o abate de animais neste espaço, sem quaisquer condições higiénicas.

“A saúde dos munícipes está ameaçada pelas práticas anti-higiénicas nesse espaço, com as carnes tratadas no chão”, disse Paulo Varela, exortando a Delegacia de Saúde a efectuar uma visita e constatar in loco o perigo que ocorre nesse espaço.

Segundo indicou, por iniciativa do PAICV, no sábado, 03, os pescadores e mergulhadores do Tarrafal efectuaram uma campanha de limpeza no fundo do mar de Baia Verde de onde foram retirados cerca de 200 quilos de lixo.

Explicou que a ideia do PAICV é promover anualmente este tipo de actividade para que possam ter um registo sobre a evolução e tipos de lixo que existem na praia de Baia Verde.

Pelas situações encontradas nos diversos pontos do concelho, o PAICV no dizer de Paulo Varela, avalia de “preocupante o estado do ambiente” local.

Conforme frisou, sendo Tarrafal um município com características singulares para o desenvolvimento do sector turístico, deve-se “valorizar o seu potencial, implementando medidas de protecção e preservação da sua natureza”, como forma de atrair visitantes.

AM/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos