Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Igualdade de Género: Ministra destaca os ganhos de Cabo Verde mas afirma que é hora de acelerar os passos

Cidade da Praia, 06 Nov (Inforpress) – A ministra da Família e Inclusão Social, Maritza Rosabal, destacou hoje os ganhos conseguidos por Cabo Verde em matéria de promoção de igualdade e equidade de género, mas afirmou que é momento de acelerar os passos.

A governante, que falava na abertura da VI Reunião dos Ministros e Responsáveis pela Igualdade de Género da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), saudou a aprovação, pelo parlamento cabo-verdiano, da lei da paridade, na semana passado, salientando que agora é necessário acelerar as medidas para que os resultados sejam diferentes.

“Cabo Verde assim como outros países tem vindo a desenvolver grandes esforços nesta matéria. Temos ganhos, temos conquistas consideráveis, mas temos muitos desafios a resolver. Nós estamos cientes que esse caminho é árduo, mas que queremos escrutiná-lo o máximo possível”, disse.

“Precisamos acelerar sim, mas nesse espírito de partilha de abertura e da fraternidade, aproveitando os conhecimentos e as boas práticas de cada um dos países que estão presentes”, anotou.

Maritza Rosabal salientou que para conseguir construir essa tão almejada igualdade entre mulheres e homens é preciso contar com os esforços de todos, desde governantes, organizações internacionais, comunitárias e regionais e as comunidades locais.

Neste particular realçou o papel das organizações não-governamentais (ONG), que, segundo afirmou, foram as impulsionadoras de todo o processo de promoção de igualdade de género e de combate à violência base no género (VBG).

“Antes que os nossos governos tivessem assumido estas responsabilidades, foram as ONG que estiveram na linha de frente. Temos de reconhecer esse trabalho e temos sempre que contar com elas nesse trabalho. Nós assumimos esse desafio com um profundo sentimento de respeito por aqueles que nos procederam nesse trabalho. Desbravaram caminhos para que hoje nós possamos estar aqui”, disse.

A ministra cabo-verdiana disse esperar que desses encontros saiam recomendações e medidas para garantir que as gerações vindouras não estejam no futuro a reunir-se para discutir e trabalhar nas mesmas matérias.

“Queremos continuar a construir esses consensos em prol de uma sociedade melhor, mais justa, mais igualitária e onde nossas mulheres e meninas possam ser efectivamente mais felizes. Para que elas se desenvolvam num quadro pleno de igualdade e num espaço livre de escolha e onde todos tenham as mesmas oportunidades”, sustentou.

A VI Reunião dos Ministros e Responsáveis pela Igualdade de Género da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a decorrer na cidade da Praia, com o tema “combate à VBG e ao feminicídio”, foi precedida da reunião técnica e termina na tarde hoje com a declaração da Praia.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos