Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

ICIEG destaca “intenso trabalho” da instituição a favor da participação das mulheres na política

Cidade da Praia, 19 Jun (Inforpress) – O ICIEG destacou hoje o “intenso trabalho” que tem vindo a realizar a favor da participação das mulheres na política, com foco na criação de grupos promotores da paridade de género nos 22 concelhos do país.

Numa nota enviada à Inforpress, o Instituto Cabo-verdiano para Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) detalha que no quadro da Implementação do Plano de Acção de Advocacy da Lei de Paridade, de Agosto 2019 a Março 2020, criou e capacitou os grupos promotores da paridade de género nos 22 concelhos do país, reforçou habilidades e capacidades comunicativas e Liderança de mais de 100 mulheres e promoveu debates sobre a “Violência em Tempo de Eleições”.

As capacitações, segundo a mesma fonte, permitiram fazer uma “verdadeira reflexão” sobre as razões da fraca participação das mulheres na política.

O foco destas capacitações, prossegue, era e continua a ser “a assunção da Lei de Paridade e a sua importância para a consecução de uma democracia com maior justiça social.

O ICIEG informa ainda que contratou, com apoio financeiro da cooperação espanhola, duas “credenciadas activistas” pela igualdade de género, Filomena Delgado e Hermínia Curado, para ministrar as formações.

“Percorreram o país de lés a lés, antes mesmo a apresentação da lei da paridade ao Parlamento”, continua a mesma fonte, completando que, por outro lado, respondendo ao Plano de Acção de Advocacy da Lei de Paridade, o instituto promoveu formações em Comunicação em Liderança, atingindo mais de 100 mulheres na Cidade da Praia, Assomada e na ilha do Fogo.

Estas acções permitiram, conforme se lê, despertar e capacitar as mesmas para a liderança política, motivá-las a assumirem cargos de liderança em Cabo Verde e também contribuiu para que as mesmas inspirem outras mulheres a seguir este caminho.

“Com a aprovação da Lei da Paridade, e tendo em conta o aproximar do novo ciclo eleitoral, o ICIEG promoveu duas grandes aulas magnas “Violência em Tempo de Eleições” uma na cidade da Praia e outra na cidade de São Filipe”, recorda.

O ICIEG dá ainda conta que, de entre outras várias acções, capacitou quadros técnicos da administração pública e membros do Comité Interministerial da abordagem de género em Paridade e Desenvolvimento, além de realizar, em 11 concelhos, seminários de sensibilização em paridade de género.

“Salienta-se que as acções também foram realizadas no seio da comunidade universitária. Neste âmbito, o ICIEG e o Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais, ISCJS, juntaram estudantes universitários para falar sobre participação política em Cabo Verde”, acrescenta, relembrando que capacitou jornalistas dos principais órgãos de comunicação públicos e privados de todas as ilhas do país em matéria de Paridade de Género.

Na mesma nota, o ICIEG diz entender que a igualdade de oportunidades para mulheres e homens é, para além de um imperativo de justiça e direitos humanos, uma questão de desenvolvimento sustentável, daí que, defende, perpassa por medidas para assegurar uma real participação equilibrada de ambos os sexos na vida pública e política.

No mesmo documento, o ICIEG destacou ainda parcerias com organizações não-governamentais como a Associação Cabo-verdiana de Autopromoção da Mulher (Morabi) e a Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV), o ISCJS e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que contribuíram para a realização das actividades.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos