Hospital Agostinho Neto precisa de mais profissionais na área da ginecologia obstetrícia – director

 

Cidade da Praia, 01 Set (Inforpress) – O director do Hospital Agostinho Neto na Praia, Júlio Andrade, assegurou hoje que o serviço de ginecologia e obstetrícia está bem consolidado com equipamentos tecnológicos altamente avançados, mas realçou que o mesmo precisa de mais profissionais.

A garantia foi dada pelo responsável, à saída do encontro que manteve esta manhã com o ministro dos Assuntos Parlamentares, da Presidência do Conselho de Ministros, Elísio Freire, e uma equipa de médicos chineses, que se encontra em Cabo Verde para ministrar uma formação em animação neonatal e suporte avançado de vida.

“Neste momento, a única fragilidade que temos é a necessidade de reforçar a equipa de profissionais do serviço de ginecologia e obstetrícia com mais médicos e enfermeiros”, precisou o director, sublinhando que é um sector que funciona “muito bem” e tem dado respostas às necessidades, sendo que por ano realizam cerca de 3 mil cesarianas e mais de 4 mil partos, dando toda a assistência médica com consultas e cirurgias de urgência.

Júlio Andrade avançou ainda que a equipa de profissionais chineses vai permanecer no arquipélago por uma semana para dar todo o apoio técnico em diversas áreas de saúde, sobretudo a nível do “Projecto de Desenvolvimento da Saúde Materno Infantil”, mas também ministrar formação e fazer intervenções cirúrgicas de laparoscopia.

Na ocasião, realçou a “excelente” relação de cooperação de mais de 35 anos entre a China e Cabo Verde, a nível da saúde, onde uma equipa chinesa tem prestado toda a assistência médica permanente na área da cirurgia, ginecologia ortotraumatologia, acupuntura e anestesia.

“A formação dos ginecologistas e dos enfermeiros cabo-verdianos ligados à área da ginecologia teve duas componentes, a primeira decorreu na China com a ida de uma equipa de médicos e enfermeiros e a segunda irá acontecer nos próximos dias aqui”, salientou.

Relativamente ao serviço da pediatria, cirurgia geral, anestesia e imagiologia, sendo que são áreas com “défice considerável”, garantiu que a proposta de reforço e aumento da equipa médica cubana já foi feita há um ano, e se tudo correr bem, os profissionais devem chegar muito brevemente.

No âmbito desta visita, a equipa chinesa fez ainda a entrega de dois aparelhos de laparoscopia e consumíveis.

A missão está inserida no âmbito da cooperação entre a República da China e de Cabo Verde na área da saúde, sobretudo nas actividades integrantes do protocolo assinado em Outubro de 2016.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos