Há um “grande trabalho” pela frente para que as pessoas conheçam os princípios dos Direitos Humanos – CNDHC

 

Cidade da Praia, 16 Set (Inforpress) – A presidente da Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania (CNDHC) reconheceu hoje que ainda há “um grande trabalho” a fazer para que as pessoas conheçam a fundo os princípios da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Zaida Freitas falava em declarações à Inforpress no encerramento da campanha “Os Direitos Humanos não vão de férias”, promovida pelo Movimento Jovens pela Paz, em parceria com a Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania.

Durante esta campanha, que decorreu durante um mês em diferentes pontos da Cidade da Praia, a constatação foi de que, segundo a responsável, muitas pessoas conhecem e sabem da existência da Declaração Universal dos Direitos Humanos, mas não conhecem os princípios em si.

A mesma fonte sustentou que é preciso que as pessoas conheçam melhor os seus direitos para que possam estar bem preparadas para defender os seus direitos e os dos outros.

“Esses princípios precisam ser trabalhados de uma forma pedagógica, não é só entender o conteúdo, mas integrar os conteúdos na nossa vida, para que haja, efectivamente, uma forma de estar na vida harmonizada com os princípios da Declaração Universal dos Direitos Humanos”, disse.

A presidente o Movimento Jovens pela Paz, Stefani Garcia, que juntamente com outros jovens da capital abraçaram o slogan do Dia Internacional dos Direitos Humanos de 2016, “Defenda os direitos de alguém hoje”, adoptado pelas Nações Unidas, disse à Inforpress que foi “muito interessante” dar às pessoas a conhecer os seus direitos em diferentes lugares, como praia de mar, mercados e autocarro.

Stefani Garcia e Zaida Freitas instaram outros jovens a abraçar este desafio e promover os Direitos Humanos noutras regiões do país, para que efectivamente esses princípios sejam integrados na vida de cada um.

AM/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos