Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Guiné-Bissau: Grandes batalhas eleitorais vão decorrer em Bafatá e Gabú

Bissau, 16 Fev (Inforpress) – As regiões de Bafatá e Gabú, no leste da Guiné-Bissau, vão ser o palco de “todas as batalhas” entre grande parte dos líderes políticos guineenses na campanha eleitoral, que hoje arranca, para as legislativas de 10 de Março.

Na análise às listas definitivas de candidatos a deputados, divulgadas pelo Supremo Tribunal de Justiça, a Lusa constatou que Bafatá e Gabú são onde concorrem as principais figuras que marcaram a vida política guineense, nos últimos quatro anos.

No círculo eleitoral 12, em Bafatá, que elege seis deputados, concorrem como cabeça de lista Botche Candé, pelo Partido da Renovação Social (PRS), Soares Sambú, pelo Movimento de Alternância Democrática (MADEM), Fofana Queta, pelo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e Mama Saliu Lamba, pela Assembleia do Povo Unido – Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB)

Os antigos ministros Botche Candé e Soares Sambú têm a particularidade de terem sido eleitos deputados nas últimas eleições, em 2014, mas nas listas do PAIGC, que agora combatem em partidos diferentes, após desavenças com a direcção daquela formação política.

Ainda para o mesmo círculo 12 tentam fazerem-se eleger deputados, Agnelo Regala, líder da União para Mudança (UM) e actual ministro da Presidência do Conselho de Ministros e Fernando Vaz, presidente da União Patriótica Guineense (UPG) e antigo ministro do Turismo.

A batalha dos “tubarões da política guineense” também se fará sentir no círculo eleitoral 14, em Ganadú, uma importante zona da região de Bafatá, onde se podem eleger cinco deputados.

Suzi Barbosa, a presidente da rede das mulheres parlamentares guineenses, lidera as listas do PAIGC em Ganadú, tendo como adversários Braima Camará, coordenador do MADEM. Embora não sendo militante, Victor Mandinga, antigo ministro do Comércio e ex-presidente do PCD figura nas listas do MADEM como número dois também em Ganadú.

Braima Camará lidera o MADEM-G15, formação política criada por um grupo de dissidentes do PAIGC.

Ainda no leste da Guiné-Bissau, mas desta feita em Gabu, outros “pesos pesados” vão medir forças no círculo eleitoral 16, que elege quatro parlamentares.

O antigo primeiro-ministro Umaro Sissoco Embaló é o cabeça de lista pelo MADEM em Gabu onde terá, entre outros, como principais adversários o jovem empresário hoteleiro Caramba Saco, do PAIGC, assim como Malam Bandjai, ex-ministro das Obras Públicas, pelo PRS.

Ainda no leste da Guiné-Bissau, Serifo Embalo, do PRS, actual ministro dos Recursos Naturais e Energia, Vicente Fernandes, líder do PCD, e ministro do Turismo e Iaia Djaló, presidente do Partido da Nova Democracia (PND), ministro da Justiça no actual Governo, vão tentar ser deputados no círculo 15, em Pitche.

O círculo 15 dá acesso a quatro lugares no parlamento.

Para Bissau, que elege 20 dos 102 deputados ao parlamento guineense, concorrem os ex-primeiros ministros Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, no círculo 28 e Baciro Djá, presidente da Frente Patriótica de Salvação Nacional (Frepasna), mas no círculo 25, onde vai ter pela frente, entre outros concorrentes, Camilo Simões Pereira, do PAIGC, actual ministro da Educação.

Entre os vários adversários no círculo 28, subúrbios de Bissau, que conta com três mandatos, Domingos Simões Pereira terá que lutar, por exemplo com Sandji Faty do MADEM, ex-ministro da Educação.

O líder do PRS, Alberto Nambeia aposta na sua terra natal, Mansoa, no centro da Guiné-Bissau, encabeçando as listas de candidatos a deputados dos renovadores pelo círculo oito que elege oito parlamentares.

Nuno Nabian, presidente da APU-PDGB, avança como cabeça de lista no círculo cinco, em Bissorã, no norte, que fornece seis deputados ao parlamento.

Florentino Pereira, secretário-geral do PRS e Adiatu Nandigna, quarta vice-presidente do PAIGC, vão tentar levar a melhor, cada um pelo seu partido, no círculo 20, que compreende as localidades de Caió e Canchungo, no norte.

A campanha eleitoral para as eleições legislativas de 10 março começa hoje e dura até dia 07 de março.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos