Grupo Parlamentar do MpD diz que o Governo “está a cumprir” os compromissos com os cabo-verdianos

Cidade da Praia, 27 Fev (Inforpress) – O vice-presidente do grupo parlamentar (GP) do Movimento para a Democracia (MpD-poder), João Gomes afirmou hoje que o Governo “está a cumprir” com as propostas anunciadas aos cabo-verdianos e está a fazê-lo para o “desespero da oposição”.

“O executivo liderado por Ulisses Correia e Silva tem sabido responder às elevadas expectativas dos cabo-verdianos e já apresenta resultados positivos em todas as áreas de governação, mormente em questões sociais, não obstante dois anos consecutivos de seca, sendo um deles seca severa”, precisou o porta-voz da bancada parlamentar do Movimento para a Democracia, partido que suporta o Governo na Assembleia Nacional.

O vice-presidente do GP do MpD fez essas considerações no debate mensal no Parlamento com o primeiro-ministro, cujo tema, desta feita, foi sobre a problemática social e ambiental, tema esse agendado a pedido da União Cabo-verdiana, Independente e Democrática (UCID-oposição).

O MpD, prossegue João Gomes, é um “partido diferente e ideologicamente distante dos outros partidos representados neste parlamento”, pelo que tem uma “visão diferente” em relação ao tratamento das questões sociais.

“Como partido humanista, o MpD combate o populismo, o assistencialismo, condena e repudia a instrumentalização da pobreza e a sua exploração da sua situação de dependência de pessoas como vinha sendo prática no passado recente”, afirmou João Gomes, acrescentando que tais políticas do Governo do PAICV “fomentaram o assistencialismo e criaram condições para as pessoas não permanecerem na pobreza”.

Para o GP do MpD, o Governo tem a visão em fazer de Cabo Verde um Estado com “menor pobreza, com menos assimetrias regionais e com famílias autónomas e auto-suficientes”.

Segundo João Gomes, nestes “dois anos e meio de governação” se registou “aumento da massa salarial na Administração Publica”, resultando do cumprimento das “obrigações contratuais do Estado, regularização dos pendentes de progressões, promoções, reclassificações e de implementação dos quadros privativos, beneficiando médicos, enfermeiros, professores, policias, diplomatas, cozinheira da FICASE, entre outros”.

LC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos