Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Greve dos vigilantes de segurança privada com adesão de 70% – SINTSEL

Cidade da Praia, 23 Set (Inforpress) – A adesão à greve dos vigilantes, a nível nacional, atingiu os 70%, de acordo com os dados divulgados pelo presidente do Sindicato Nacional dos Agentes de Segurança Pública e Privada, Serviços, Agricultura, Comércio e Pesca (SINTSEL).

Manuel Barros fez esta intervenção à Inforpress, fazendo o balanço dos três dias de paralisação, anunciada pela SINTSEL, reivindicando a implementação da nova grelha salarial, num acordo firmado com o Governo em 2017.

Segundo o sindicalista, o balanço é “bastante positivo”, com uma adesão de 70% dos vigilantes a nível nacional, principalmente na cidade da Praia e na Boa Vista, explicando ainda que esta greve é o resultado da insatisfação das condições laborais da classe.

Manuel Barros avisou que, se não houver resposta positiva das “pessoas competentes”, a SINTSEL vai avançar com um novo pré-aviso de greve e continuar a luta.

O responsável aproveitou para denunciar também o comportamento de várias empresas que, segundo disse, ameaçaram alguns vigilantes, caso participassem na greve, o que impossibilitou o envolvimento de muitos.

“Sabemos que haverá casos de represálias, porque estamos perante ditadores que não resolvem o problema dos vigilantes e quando a classe se junta para a luta fazem vingança”, sublinhou.

Conforme destacou, caso haja represálias o SINTSEL irá promover greve contra as empresas que decidirem prejudicar os vigilantes.

O sindicato promoveu uma greve de três dias, defendendo que uma nova grelha salarial para os vigilantes privados é “justa”.

A greve iniciou às zero horas do dia 21 e termina à mesma hora do dia 24 de Setembro.

HR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos