Greve dos trabalhadores do Instituto do Turismo suspensa depois de as partes chegarem a acordo

Cidade da Praia, 14 Abr (Inforpress) – A greve dos trabalhadores do Instituto do Turismo, marcada para 14 e 15 de Abril, foi suspensa, depois de a Direcção-Geral do Trabalho (DGT), o Instituto e os 15 funcionários, terem chegado a um acordo favorável.

A informação foi avançada à Inforpress pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública de Santiago (STAPS), Fernando Baldé, explicando que depois de praticamente um dia de negociação a instituição prometeu publicar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), 90 dias depois das eleições legislativas.

“A nossa luta era para publicar o PCCS até 31 de Março, conforme foi prometido pelo Instituto do Turismo, mas não foi cumprido o acordo. Porém, depois do diálogo entre as partes interessadas, aceitamos a proposta feita pela instituição”, declarou.

Conforme o dirigente sindical, os sindicatos e os trabalhadores entenderam que neste momento a instituição não tem meios de atribuir PCCS, visto que não foi orçamentado, contudo, irão aguardar mais três meses depois das eleições legislativas.

“Já estamos à espera há um ano e meio, pois isso significa que podemos esperar mais três meses visto que as eleições legislativas já estão próximas”, afirmou.

Fernando Baldé afiançou que o contrato já está assinado e que, mesmo em caso da troca de governo, o contrato será mantido.

“O acordo foi assinado pela presidente do Conselho de Administração da Instituição de Turismo, Zilca Paiva”, concluiu.

DM/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos