Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Grande gala em homenagem à Morna acontece hoje no Casino Estoril em Lisboa

Cidade da Praia, 18 Mai (Inforpress) – A Morna, candidata a Património Cultural Imaterial da Humanidade, será homenageada hoje numa “grande gala” no Casino Estoril em Lisboa, Portugal, e que contará com a presença do Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas (MCIC), Abraão Vicente.

Segundo nota do MCIC enviada à Inforpress, o governante participa nesta gala em tributo à Morna, candidata a Património Cultural Imaterial da Humanidade, a convite da organização encabeçada por Silvestre Fonseca & Amigos em parceria com o Casino Estoril Sol, a Associação Cabo-verdeana de Lisboa, o poeta Filinto Elísio, com apoio da Embaixada de Cabo Verde em Portugal.

“O evento junta duas nações – Cabo Verde e Portugal – em mais uma iniciativa de apoio da candidatura, entregue pelo Governo de Cabo Verde em 2018, da Morna a Património Mundial e vai contar com a presença de instrumentistas e interpretes cabo-verdianos como Dani Silva, Nancy Vieira, Leonel Almeida, Tété Alhinho e Maria Alice,” lê-se na nota.

A direcção musical deste espectáculo estará por conta do pianista e compositor Humberto Ramos e a banda será composta por António Barbosa, Dany Neves, Felisberto Andrade, Iuri Oliveira e Daniel Salomé.

O dinamizador desta gala, Silvestre Fonseca, disse em entrevista ao site infocul.pt que esta iniciativa é um empurrão para a candidatura da Morna a Património Mundial.

“E eu fico muito feliz por ser um português que faz e organiza este evento num tributo a Cabo Verde, um pequeno empurrão para que a candidatura seja um sucesso. Nós não podemos desprezar os pequenos empurrões que é o caso deste. E estou com fé e acredito seriamente, e sem quaisquer ajudas, a morna tem estatuto, capacidades e potenciais para merecer o estatuto de Património Imaterial da Humanidade. Porém estes pequenos empurrãozinhos são importantes”.

Silvestre Fonseca gravou em 2002 “Dedo D’Alma, Cabo Verde na Coraçon”, um disco institucional patrocinado pela Cabo Verde Telecom, TACV e município do Sal. O álbum contou com a participação de três cantores cabo-verdianos, Dany Silva, Rita Lobo e Celina Pereira e os melhores músicos da ilha do Sal.

“Gravei esse disco, tenho uma grande ligação com Cabo Verde e sou um amante da morna. Nós só podemos defender o que amamos”, disse ainda em entrevista ao infocul.pt quando questionado sobre a ligação a Cabo Verde e ao gosto pela morna.

Silvestre Fonseca conta com 43 anos de carreira e 35 discos editados, num vasto e valioso percurso musical que abrange vários géneros musicais e nos quais se notabilizou também enquanto compositor.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos