Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Graciano Barros diz que infra-estruturas simbolizam um dos factores fundamentais para desporto nacional

Cidade da Praia, 22 Jan (Inforpress) – O administrador do Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) alertou hoje os actores desportivos que as infra-estruturas simbolizam um factor fundamental para o desporto nacional e pediu uma aposta na gestão, manutenção e qualidade das obras.

Esta manifestação de Graciano Barros foi apresentada durante a abertura do “Clinic em Gestão de Infra-estruturas e Equipamentos Desportivos” que decorre hoje e terça-feira no Estádio Nacional, na Achada de São Filipe, com a finalidade de capacitar técnicos e responsáveis nacionais pelas infra-estruturas desportivas, nacionais e municipais.

Este responsável do IDJ asseverou que existem modalidades que carecem de infra-estruturas específicas para o desenvolvimento e avançou que que o instituto tem já diagnosticado este problema a ser ultrapassado.

Citou como exemplo o facto de o país não dispor de ginásios específicos para a prática de determinadas modalidades desportivas, designadamente para ginástica, boxe, judo e taekwondo de um conjunto de modalidades desportivas especiais, bem como pistas de atletismo.

“Nós não podemos pensar em ser um país de plataforma para receber grandes eventos desportivos se tivermos dificuldades com essas infra-estruturas desportivas. Daí que para nós, esse factor é fundamental para o desenvolvimento”, explicou Sena Barros, para quem o facto de a maioria dos clubes não disporem de infra-estruturas desportivas próprias constitui um entrave muito grande.

Neste capítulo, disse ser necessário aos clubes disporem de infra-estruturas próprias para poderem desenvolver as suas actividades, pelo que considerou crucial uma aposta muito forte para que Cabo Verde consiga ultrapassar este problema, ao mesmo tempo que alertou para se dar uma maior atenção à qualidade do piso ou da sua dimensão.

Isto poderá ser um entrave para o resultado dos atletas, elucidou, sublinhando ser fundamental que os atletas treinem e façam competições em infra-estruturas devidamente apetrechadas e operacionais para não se sentirem inibidos, com o argumento de que estas contrariedades podem impedir que o atleta consiga despoletar toda a sua potência técnica e criativa.

Pretende-se com este primeiro ‘clinic’, orientado pelo presidente e fundador do Sports Partner, (empresa portuguesa especializada no fabrico de pavimentos e equipamentos desportivos), Rui Vicente, juntamente com as Infra-estruturas de Cabo Verde (ICV) promover sessões de esclarecimentos sobre as normas referentes aos equipamentos e espaços para a prática desportiva.

A formação tem ainda o papel de trabalhar para a criação e aprovação de um regulamento de construção, reabilitação e manutenção de infra-estruturas, à sua catalogação de entre outros aspectos.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos