Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo vai dotar regiões militares de meios de emergência médica – primeiro-ministro (c/áudio)

Mindelo, 04 Mar (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, garantiu hoje, no Mindelo, que o Governo vai criar “todas as condições” para dotar as três regiões militares de meios de emergência médica, especialmente ambulâncias. 

Ulisses Correia e Silva, hoje de visita ao Comando da Primeira Região, no Mindelo, aproveitou para agradecer a intervenção das Forças Armadas, juntamente com as outras autoridades, no combate à covid-19 e que permitiram “baixar e até zerar os casos activos em São Vicente”, mas também a nível nacional, e ter a situação controlada. 

“Assumimos as Forças Armadas como uma organização importante no Estado de Cabo Verde e temos cumprido”, considerou o chefe do Governo na sua intervenção após um briefing com responsáveis do comando, adiantando existir ganhos que “estão expressos na melhoria das condições militares”. 

Correia e Silva enumerou a aprovação do estatuto dos militares e “melhorias significativas” na remuneração, incremento da formação militar, reabilitação das instalações e outras acções, que deverão ter continuidade. 

Nesta senda, segundo a mesma fonte, o Governo vai criar “todas as condições” para dotar as Forças Armadas de meios de emergência médica, particularmente ambulâncias, que são uma “necessidade” não só no comando de São Vicente, mas nas outras duas regiões militares, no Sal e na ilha de Santiago. 

Ulisses Correia e Silva garantiu ainda que as Forças Armadas podem contar com “todo o apoio do Governo” para criação da lei da programação militar, algo, que, ajuntou, “nunca foi feito em Cabo Verde e é importantíssimo” 

“Dará visibilidade, estabilidade e alocação de recursos de acordo com as estratégias e os objectivos definidos”, asseverou a mesma fonte, para quem esta será “uma das prioridades do executivo”. 

 O primeiro-ministro referiu-se ainda a investimentos na Guarda Costeira, que “precisa ser dotada de melhores condições logísticas, operacionais e de meios navais e aéreos”. 

“E, por último, melhorar o orçamento e as condições para o cumprimento cabal das vossas tarefas nas várias missões, determinadas às forças armadas”, concretizou Ulisses Correia e Silva, que reiterou o empenho do Governo para “valorizar cada vez mais” a instituição castrense. 

Ulisses Correia e Silva deveria visitar no dia de hoje o Centro de Instrução Militar do Morro Branco e o Comando da Guarda Costeira. 

LN /AA

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos