Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

“Governo tem feito uma abordagem com olhos postos na reconstrução da história comum de Cabo Verde” – deputada

Cidade da Praia, 10 Nov (Inforpress) – A porta-voz do grupo parlamentar do MpD disse hoje que o Governo, em relação à cultura, tem feito uma abordagem  com olhos postos na reconstrução da história comum de Cabo Verde a nível do património material e imaterial.

“A abordagem deste Governo e do Ministério da Cultura é integrada com os olhos postos na reconstrução da história comum de Cabo Verde a nível do património material e imaterial”, afirmou  a porta-voz do grupo parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD, poder), Filomena Gonçalves.

Segundo a mesma fonte, foi esta a razão que levou que os deputados do seu partido propusessem que o ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, fosse  chamado ao parlamento para debater o sector.

A deputada Filomena Gonçalves fez essas declarações em conferência de imprensa para o balanço sobre as jornadas  do seu grupo parlamentar.

“É um facto inquestionável que a elevação da morna como património imaterial da humanidade e a consideração das ilhas do Maio e do Fogo  como reservas da biosfera, no passado mês de Outubro, são  conquistas que ficarão na história da nação global cabo-verdiana”, indicou a parlamentar.

Segundo suas palavras, as obras de restauração das igrejas seculares, como a igreja gótica de Nossa Senhora do Rosário, na Ribeira Grande de Santiago,  a igreja de Alcatraz, em S. Domingos,  a igreja de S. Tiago Maior e a restauração do Museu da Resistência em Tchom Bom (Tarrafal) acrescentam o valor  ao património material da ilha  de Santiago e de Cabo Verde.

Outras obras no sector da Indústria Criativa, afirmou Filomena Gonçalves, que “acrescentam valor para termos uma marca  made em Cabo Verde” é  o de Centro Nacional de Artes Artesanato e Design (CNAD), em S. Vicente.

No dizer da porta-voz do MpD,  a proposta do diploma  que  altera o estatuto da Autoridade Reguladora para a Comunicação Social é uma  “iniciativa de louvar” porque, sublinhou, não obstante o estatuto existente até este momento, sente-se a necessidade de se fazer uma reforma, no sentido de se poder acompanhar a “reforma sistémica” das  iniciativas legislativas atinentes à comunicação social e, isto, pontuou, só serve para “consolidar” a democracia cabo-verdiana.

Instada sobre a possibilidade de os transportes aéreos vir de novo à baila na primeira sessão plenária de Novembro que se inicia esta quarta-feira, Filomena Gonçalves admite que pode entrar na agenda, através de um  dos institutos do parlamento, e que este assunto merecerá sempre atenção.

“O aval [de 100 milhões de escudos dados recentemente] foi concedido porque a CV Airlines, por causa da pandemia,  não está a conseguir realizar voos e tem compromissos”, ressaltou a deputada, para quem o salário dos trabalhadores constitui um dos “compromissos fundamentais”.

Conforme Filomena Gonçalves, o Governo e a bancada parlamentar que o suporte estão “sempre preparados” para debater a questão dos transportes aéreos em Cabo Verde.

LC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos