Governo reitera que até 2023 terá resolvido todas as pendências dos professores

Cidade da Praia, 03 Nov (Inforpress) – O ministro da Educação, Amadeu Cruz, reiterou hoje que o Governo vai resolver todas as pendências dos professores desde 2008, estipulando até 2023 para cumprir com o compromisso.

Amadeu Cruz fez esta afirmação à imprensa, à margem da reunião que teve com o Sindicato Nacional dos Professores (Sindep), explicando que este foi um compromisso assumido com os sindicatos e que o executivo “está a fazer o máximo” para mobilizar meios orçamentais.

“No decurso deste ano orçamental tencionamos publicar alguns actos administrativos e corrigir distorções nas carreiras dos professores”, anunciou.

No entanto, alertou que Cabo Verde vive uma situação muito difícil em termos orçamentais e de finanças públicas, pois, disse, perdeu receitas fiscais na ordem de 60 milhões de contos nestes últimos três exercícios orçamentais, ajuntando ao incremento de gastos, nomeadamente com o serviço da dívida pública, o que “cria uma pressão orçamental muito grande ao Governo”.

“Neste contexto é preciso fazer contenção, mas, mesmo assim, o Ministério da Educação está a fazer de tudo para honrar os compromissos com os sindicatos”, frisou.

Por seu turno, o presidente do Sindep, Jorge Cardoso, explicou que a organização saiu satisfeita com o anúncio do ministro de que, ainda no decorrer deste ano, serão feitas publicações das reclassificações de 2016, mas, lamentou, estavam à espera de mais.

Contudo, indicou que as reivindicações continuam as mesmas, ou seja, reclassificações que remontam 2016 a esta parte, subsídios pela não redução da carga horária, congelamentos de salários e evolução da carreira, portanto, questões que vêm afectando a classe.

HR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos