Governo quer sistema de ensino universitário alinhado com a estratégia do desenvolvimento do país 

 

Cidade da Praia, 17 Ago (Inforpress) – O ministro das Finanças, Olavo Correia, disse hoje que o Governo quer um sistema de ensino universitário alinhado com a estratégia do desenvolvimento de Cabo Verde e para tal quer contar com a colaboração das universidades.

O governante falava aos jornalistas na sequência de uma visita que realizou hoje à Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), com o objectivo de conhecer as estruturas e discutir com a direcção desse estabelecimento público as formas de criar as condições para que o país possa ter “iniciativas correctas” e formatar um sistema educativo de excelência.

“Nós damos o máximo de prioridade em relação às universidades porque precisamos de cidadãos do mundo, com capacidade de comunicação, abertos à inovação e num ecossistema que permite a ligação com o mundo e também jovens líderes com capacidade para inovar produzir e exportar. Isto passa necessariamente por um sistema de ensino de excelência”, sublinhou.

Olavo Correia frisou que em matéria de acesso o país avançou muito, mas sublinhou que há ainda desafios a vencer em matéria de excelência do sistema educativo desde o pré-escolar até universitário, passando pela formação profissional.

Neste sentido garantiu que o Governo está “empenhado” em trabalhar para ultrapassar esses desafios.

“Hoje em dia temos um sistrema de ensino aniversário que não está alinhado com a relevância económica do país. Nós temos que ter formações com empregabilidade, e um sistema que forma pessoas em função daquilo que é estratégia do país e para tal temos de alinhar a visão do longo prazo do país com o sistema educativo nomeadamente ao nível do ensino superior”, sustentou.

E para avançar para esse enquadramento, salientou que a parceria das universidades, particularmente das universidades públicas “são fundamentais”.

“Queremos em parceria com as universidades criar as condições de termos iniciativa correctas e para que possamos formatar um sistema educativo de excelência alinhado com a estratégia de Cabo Verde”, disse o ministro das Finanças, que responde também pela pasta do Planeamento.

Em nome da Uni-CV, a reitora Judite do Nascimento disse que há toda a abertura para a criação de sinergias para que esta universidades, enquanto uma instituição do Estado, possa cumprir os objectivos que estiveram por detrás da sua criação.

A visita seguida de um encontro foi oportunidade para a equipa reitoral apresentar ao ministro o que têm estado a desenvolver em termos de projectos de ensino, investigação e extensão universitária, mas também de falar de problemas, sobretudo relacionados com a arrecadação de receitas e discutir cenários e ideias para ultrapassar o problema do défice na gestão da instituição.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos