Governo quer que Feturis seja uma “referência” e um marco da força turística da ilha de Santiago e Cabo Verde

Assomada, 26 Out (Inforpress) – O director-geral do Turismo disse hoje que o Governo quer que a Feira de Turismo de Santiago seja uma referência para ilha e que passa a ser um marco da força turística da mesma e de Cabo Verde.

Francisco Martins, que falava na cerimónia de abertura da II edição da Feira de Turismo de Santiago (Feturis), que começou hoje em Assomada, Santa Catarina, e que termina no domingo, acredita, igualmente, que o certame, já considerado um dos “maiores eventos” da ilha, envolvendo parceiros importantes do sector público e privado, sociedade civil e outros, vai permitir a valorização do turismo que muito contribui para o desenvolvimento económico e social do país.

Nesse sentido, afirmou que querem que eventos do tipo sejam realizados em todo Cabo Verde, sobretudo, nas ilhas com potencialidades turísticas e que sejam feitos anualmente, tendo mostrado a abertura e a disponibilidade do Ministério do Turismo e Transporte e da instituição que dirige.

Segundo a mesma fonte, eventos como a Feturis vão fazer com que a ilha de Santiago e Cabo Verde possam tirar “maior proveito” a nível das localidades e municípios daquilo que, segundo ele, é o sector que mais contribui para o PIB nacional.

Francisco Martins, que lembrou que o turismo a nível de Cabo Verde vem “evoluindo rapidamente”, tendo informado que em 2017 o país recebeu cerca de 716 mil turistas que configuraram em 4500 milhões de dormidas.

Entretanto, lamentou o facto de que para Santiago apenas vieram cerca de 80 mil turistas que correspondem a cerca de 11 por cento (%) das entradas e 13,5 % de dormidas registadas a nível do arquipélago.

Por isso, no seu entender, isso demonstra “claramente” que ainda há um “longo caminho” a percorrer para que a ilha de Santiago aproveite todas as suas potencialidades em matéria de turismo para que possa daqui a um “par de anos” atingir a “metas ambiciosas”, como a de ter 150 mil turistas na ilha nos próximos dois anos.

Por sua vez, o presidente da Associação dos Municípios de Santiago (AMS), Clemente Garcia, afirmou ver na Feturis uma oportunidade para que os artistas e expositores que participam possam mostrar-se ao mundo e com isso aumentarem a visibilidade da marca que ostentam, considerando que o constitui um espaço privilegiado para divulgarem os produtos e fazerem contactos.

“Este certame é a montra daquilo que melhor se faz nesta maravilhosa ilha de Santiago, enquanto matriz da nossa idiossincrasia cultural”, concluiu o também edil de São Domingos.

Por seu turno, o edil santa-catarinense, José Alves Fernandes, diz acreditar que com a realização anual deste evento, os nove municípios da ilha de Santiago vão afirmar-se a nível nacional e internacionalmente e que, igualmente, vai contribuir para um nova largada de progresso e desenvolvimento em toda a lha.

Nesta linha, para que possam “impulsionar” de forma programada, estratégica e delineada ao pormenor este sector, propôs a criação de políticas inter-municipais de promoção de turismo para a ilha de Santiago que posteriormente possa constituir-se numa sociedade turística inter-municipal que envolve todos os municípios e a Associação do Turismo de Santiago (ATS).

A Futuris, segundo a organização, tem por objecto promover o desenvolvimento do turismo na ilha, dar a conhecer as suas potencialidades e diversidade em matéria de gastronomia, cultura, música, tradições e belezas naturais, divulgar as suas maravilhas e dar a conhecer sítios de interesse histórico.

Da programação constam ateliês (“Santiago: Uma ilha, nove destinos”; “Que turismo para Santiago?”; “Oportunidades de investimento em Santiago” e “Indústrias Criativas – Uma oportunidade”), sábado, 27, e uma mesa redonda “Desenvolvimento do turismo no interior de Santiago”, domingo, 28, no Salão Nobre.

Ainda paralelamente ao evento serão realizadas actividades culturais com concertos, dança e batuco (Rua Pedonal), Feira de Artesanato, Feira do Livro de Poesias e Banda Desenhada (Centro Cultural Norberto Tavares) e visitas guiadas aos pólos museológicos, nomeadamente ao Museu Norberto Tavares e ao Museu de Santa Catarina e Museu de Tabanca, em Chã de Tanque.

O certame, que estará aberto este sábado e domingo, das 09:00 às 23:00, é promovido pela AMS e conta com envolvimento dos nove municípios de Santiago, nomeadamente, Santa Catarina, Tarrafal, São Miguel, Santa Cruz, São Domingos, Praia, Ribeira Grande, São Lourenço dos Órgãos e São Salvador do Mundo, está orçado em 1.600.000 escudos, totalmente coberto pelo Fundo do Turismo.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos