Governo quer que Cidade Velha seja pólo atractivo de investimentos e criação de oportunidades – primeiro-ministro (c/áudio)

Cidade da Praia, 08 Jul (Inforpress) – O primeiro-ministro disse hoje que o Governo está a criar as condições para que Cidade Velha, no município de Ribeira Grande de Santiago, seja um pólo atractivo de investimentos e criação de oportunidades de negócios.

Ulisses Correia e Silva fez essa afirmação depois de inaugurar as obras de requalificação da via de ligação entre a Sé e o Forte Real de São Filipe e de ter visitado o andamento das obras de infra-estruturas desportivas, da requalificação urbana e da estrada que liga Cidade Velha à Santana.

Segundo o primeiro-ministro, a requalificação da via de ligação entre a Sé e o Forte Real de São Filipe integra-se no conceito de património da Humanidade, que a Cidade Velha detém, e a valoriza do ponto de vista turístico.

“Satisfaz-nos plenamente no sentido de que estamos a criar as condições para que Cidade Velha seja um pólo atractivo de investimentos, de desenvolvimento, de criação de oportunidades de negócios, de emprego e de rendimento”, notou o primeiro-ministro.

Para isso, acrescentou que é preciso valorizar o património histórico e religioso e criar as condições para que o município de Ribeira Grande de Santiago se desenvolva cada vez mais.

“São investimentos extremamente reprodutivos relativamente àquilo que dão em troca para a economia, para a sociedade, para o emprego, para o rendimento e para a auto-estima dos munícipes”, apontou.

Neste sentido, o Chefe do Executivo disse que no horizonte 2030 se perspectiva uma Cidade Velha que se afirma cada vez mais a nível internacional e que seja um pólo de um turismo ligado ao património, à cultura, à história e à investigação.

“Fazer com que também seja um grande pólo económico que tenha um efeito multiplicador, quer pela proximidade que tem à Cidade da Praia, quer para as outras localidades de Ribeira Grande de Santiago”, disse o governante.

A via de ligação entre a Sé e o Forte Real de São Filipe, financiada pelo Governo, custou 120 mil contos financiados no âmbito do Eixo III do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA) que consiste na requalificação de arruamentos do bairro de São Sebastião e de todo o acesso ao Forte de São Filipe.

OM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos