Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo quer criar as condições para que o sector privado tenha uma participação mais activa em Santiago Norte

Assomada, 10 Dez (Inforpress) – O vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, reconheceu hoje as potencialidades de Santiago Norte, tendo manifestado a intenção do Governo em criar as condições para que o sector privado possa ter uma presença e participação mais activa na região.

O também ministro das Finanças falava em declarações à imprensa, após partilhar com os empresários da região Santiago Norte as linhas mestras da proposta do Orçamento do Estado para 2020, que vai ser discutido na próxima sessão parlamentar.

“Nós estamos a trabalhar para criarmos as melhores condições do ponto de vista do desenvolvimento da região Santiago Norte. Santiago Norte é uma região com potencialidades a nível do turismo, da indústria, da agro-indústria, das pescas e das tecnologias, e é uma região portadora de muito conhecimento e de gente altamente qualificada”, começou por dizer o titular da pasta das Finanças.

Daí, que, segundo ele, o Governo tem que criar as condições para que o sector privado tenha uma presença e uma participação mais activa, através dos mecanismos de financiamentos existentes, da fiscalidade e do melhoramento do negócio para que os privados possam investir.

De entre os sectores a serem investidos pelos privados apontou sector da indústria, da agricultura, do comércio, da restauração, das tecnologias e ademais actividades económicas, para que, segundo o governante, estes possam vender em Santiago Norte, para a ilha de Santiago e demais ilhas de Cabo Verde que demandam por produtos, onde Santiago Norte pode ter uma mais-valia acrescida.

“Estamos a verificar que há uma confiança enorme na economia cabo-verdiana na região Santiago Norte, mas temos que melhorar o modo de funcionamento, para sermos cada vez mais facilitadores, tendo em conta que temos gente que quer empreender, inovar, criar emprego, que quer ter iniciativas empresariais”, notou o governante.

Entretanto, a mesma fonte admitiu também que há gente que precisa de um incentivo da parte do Estado, e do mecanismo de facilitação, que aliás, lembrou, estão a desenvolver e que já começaram a “dar frutos importantes” em Santiago Norte e em todas as ilhas de Cabo Verde.

“Portanto, estou muito confiante em como temos as condições para mudarmos o ‘status quo’ em Santiago Norte, incentivando cada vez mais o sector privado e qualificando os jovens de Santiago Norte”, exteriorizou.

Sobre a formação e estágios profissionais, anunciou que em 2020 cerca de 3.000 vão ser contemplados com tais programas do Governo.

“Queremos jovens cada vez mais qualificados, formados e preparados para aproveitarem as oportunidades que existem nos sectores do turismo, do comércio, da restauração, das tecnologias, da agro-indústria, mas jovens que consigam criar o seu próprio emprego, que consigam criar emprego para a sua comunidade, para os seus amigos e sua família e para as pessoas que vivem na Região Santiago Norte”, comprometeu-se o ministro.

Já os empresários do Regime Especial das Micro e Pequenas Empresas (REMPE) e da contabilidade organizada apontaram o acesso ao financiamento por parte dos bancos como barreiras, tendo, por outro lado, criticado as burocracias que ainda existem para que possam ter acesso aos vários programas de financiamento existente.

O encontro, organizado em parceria com a Câmara de Comércio Indústria e Serviços de Sotavento (CCISS), teve como palco o Salão Nobre da Câmara Municipal de Santa Catarina, em Assomada, e contou com presença do presidente da instituição parceira, Jorge Spencer Lima, e dos autarcas de Santa Catarina, São Miguel, e São Lourenço dos Órgãos, respectivamente, José Alves Fernandes, Herménio Fernandes e Carlos Vasconcelos.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos