Governo propõe criação de agência para lobbying e captação de recursos na diáspora para “investimentos sustentáveis”

Cidade da Praia, 19 Out (Inforpress) – O ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades anunciou hoje a intenção do governo em criar uma agência denominada Cabo Verde Nação Global, para fazer lobbying internacional a favor do país e captar recursos da diáspora para “investimentos sustentáveis”.

Segundo Luís Filipe Tavares, que falava por vídeoconferência com representantes de várias comunidades cabo-verdianas no exterior, para assinalar o Dia da Cultura e das Comunidades comemorado este domingo, a “Cabo Verde Nação Global” terá a sua sede nos Estados Unidos de América, onde reside a maior comunidade cabo-verdiana no exterior.

Em declarações à Inforpress, o responsável pelo departamento governamental dos Negócios Estrangeiros e Comunidades garantiu que com a referida agência se pretende também “aproximar ainda mais” os cabo-verdianos da sua terra de origem.

Durante a videoconferência, Luís Filipe Tavares discorreu sobre o patrono do Dia da Cultura e das Comunidades, Eugénio Tavares, aproveitando a oportunidade para, segundo ele, falar, também, do “trabalho intenso” que o Governo vem desenvolvendo para, por um lado, “prestar um serviço consular de qualidade aos emigrantes cabo-verdianos” e, por outro, “trabalhar com as autoridades dos países de acolhimento para uma boa integração dos cabo-verdianos”.

Participaram desta videoconferência representantes das comunidades do Senegal, Portugal, Suíça, Brasil, Estados Unidos, Países Baixos e Macau, que dissertaram sobre temas como: “História e testemunhos da Diáspora cabo-verdiana”, “A identidade cultural cabo-verdiana” e a “A importância do tema saudade na história da emigração espalhada pelo mundo.

LC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos