Governo promove conferência internacional para debater energias renováveis

Cidade da Praia, 21 Nov (Inforpress) – O ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro, preside quinta-feira, na Cidade da Praia, a Conferência Internacional de Energias Renováveis, que visa traçar estratégias para o financiamento de projectos ligado a este sector.

Sob o lema “Aprofundando o conhecimento sobre o financiamento climático para os Pequenos Estados Insulares”, esta conferência de dois dias, segundo uma nota do Governo, visa criar um espaço de partilha de conhecimentos em relação aos mecanismos e esforços empreendidos para mobilizar financiamento climático, e as lições aprendidas na implementação dos projectos a nível da comunidade de Pequenos Estados Insulares.

“Cabo Verde, à semelhança dos outros Pequenos Estados Insulares, enfrenta desafios únicos em termos de investimento, que estão principalmente relacionados com a sua pequena economia de escala”, lê-se na nota.

Segundo a mesma fonte, este evento que servirá para melhorar o conhecimento das instituições nacionais públicas e privadas que actuam no sector de energias renováveis, contará com a apresentação de projectos com “grande viabilidade comercial, potencial de crescimento e benefícios sócio ambientais nos Pequenos Estados Insulares”.

Em Cabo Verde, o Governo elegeu a segurança energética, a estabilidade dos preços e a redução da factura energética como preocupações centrais, devidamente estabelecido no Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS, 2017-2021) em alinhamento com o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 7 – “Energia Limpa e Acessível”.

“Cabo Verde registou um progresso significativo no sentido de atingir as suas metas de acesso à energia e aumentar a utilização de energias renováveis ​​(ER) na matriz energética. Os recursos energéticos renováveis no arquipélago envolvem principalmente energia solar e eólica, biomassa e energias dos oceanos”, considera o executivo.

O aproveitamento do grande potencial dos recursos endógenos renováveis, nomeadamente na vertente eólica e solar é assumido como estratégico para a redução do custo de electricidade e água, o aumento da segurança energética e da competitividade e diversidade da economia nacional, frisou.

É com base nisso que o Governo, no seu Programa da IX legislatura, definiu uma estratégia para as energias renováveis, de modo a que Cabo Verde beneficie das “excelentes potencialidades” que possui nos domínios da eólica e solar, com investimentos atempados em projectos de produção financeiramente sustentáveis.

“De acordo com o Master Plan 2018/2040 para o sector eléctrico, é possível ter um mix energético com uma taxa de penetração de energias renováveis de 30% em 2025, alinhado com os compromissos apresentados por Cabo Verde na Intenção de Contribuição Nacional Determinada (INDC)”, advoga.

Ainda o mesmo documento projecta para 2030, uma taxa penetração de energias renováveis na produção de electricidade em 50%.

Sendo assim, durante esta conferência os participantes vão debater temas como a “Transição Energética nos Pequenos Estados Insulares: abordagens inovadoras”, “Financiamento sustentável: Iniciativas internacionais e Instrumentos de De-risking”, “Projectos implementados com soluções inovativas”.

Com esta conferência, realça o comunicado do Governo, espera-se um maior conhecimento de experiências bem-sucedidas no financiamento de projectos privados de energias renováveis nos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento (PEID), maior conhecimento dos processos de pedidos de financiamento para instituições internacionais, que financiam pequenos e médios projectos privados de Energias Renováveis (ER) e Energia Eléctrica (EE).

Ainda almejam um maior conhecimento do quadro regulamentar e institucional de Cabo Verde e PEID para o sector das ER, maior consciencialização dos esforços dos PEID para melhorar o financiamento da transição energética, com base no sector privado e nas famílias e Base de dados com informações sobre instrumentos financeiros e casos de sucesso nos PEID acessíveis.

Segundo dos dados de 2017 sobre energias renováveis, em Cabo Verde 90% da população tem acesso a energia eléctrica, 74% da população tem acesso primário a combustíveis e tecnologias limpas, a taxa de penetração de energias renováveis é de 17%, a potência instalada de Energias Renováveis é de 31.5 megawatts, enquanto a produção total de energia eléctrica é de 491 Gigawatt-hora (GWh) e a produção de energia eléctrica através de renováveis é de 83 GWh.

AM
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos