Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo prevê cobrir 100% do país com irrigação gota-a-gota nos próximos três a quatro anos

Cidade da Praia, 10 Ago (Inforpress) – O Governo vai acelerar o processo de instalação do sistema de rega gota-à-gota, para que nos próximos três a quatros anos o país esteja a 100 por cento (%) coberto por esse sistema de irrigação.

A informação foi avançada hoje pelo ministro de Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, na abertura do ateliê temático sobre Estratégia de Transformação da Agricultura no Horizonte 2030”.

O governante afirmou tratar-se de um grande desafio, mas que está à altura do país e dos seus habitantes.

Para tal, adianta que o executivo está a apostar em políticas de incentivos de promoção e trabalho no campo para que essa mudança aconteça, permitindo dar um passo na questão da gestão e poupança de água.

“Não vale estarmos apenas a falar que temos que mobilizar mais água. Temos que pouparmos a água, não só através das formas de distribuição, mas, acima de tudo, das formas de irrigação. Nós, em três a quatro anos, temos a obrigação de fazer chegar aos 100% a irrigação gota-a-gota no nosso país”, sustentou.

Gilberto Silva referiu-se também ao nexo energia/água, salientando que a agricultura na parte que cabe à gestão da água tem toda obrigação e toda a necessidade da de reforçar o nexo com a energia.

“Portanto, vamos acelerar a aposta na utilização das energias renováveis para a mobilização e para distribuição de água, com vantagens de ponto de vista ecológico, mas também com muitas vantagens de ponto de vista económico, porque permite depender menos do exterior, e acima de tudo reduzir os custos dos factores de produção no sector da agricultura”, explicou.

Neste sentido, indicou que todo o processo de empresarialização do sector de distribuição da água e os investimentos no domínio da mobilização e distribuição da água que terão de ser feitos estão ligados à questão de governança no sector, que considera fundamental para transformação que se quer.

“Água para agricultura para reforçar a resiliência do sector agrícola” é um dos assuntos apresentados e debatidos durante o encontro, que tem ainda no programa temas como a “estruturação da cadeia de valor e logística agrícola”, e “financiamento da transformação da agricultura no horizonte de 2030”.

MJB/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos