Governo pede auxílio de países parceiros para mitigar impactos negativos agravados com invasão Russa da Ucrânia

Cidade da Praia, 15 Jun (Inforpress) – O primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva afirmou hoje na Praia que o Governo já contactou alguns parceiros internacionais pedindo apoio para mitigar os impactos negativos derivados da pandemia da covid-19 e agora agravados com a invasão Russa da Ucrânia.

O chefe do Governo reagia a uma carta, a que a imprensa teve acesso, enviada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros ao governo chinês pedindo ajuda alimentar extraordinário para fazer face à situação de crise que se vive em Cabo Verde, à margem do balanço do processo de regularização extraordinária de estrangeiros.

“Já fizemos alguns contactos com vários parceiros relativamente à situação da crise económica e social derivada de um conjunto de factores, pandemia que ainda vigora e que ainda tem os seus impactos económicos e sociais e a guerra na Ucrânia com impactos extremamente gravosos que atingem também países como Cabo Verde”, assinalou o governante.

Assim sendo, o primeiro-ministro reconheceu a necessidade de mobilizar apoios e ajudas “excepcionais e extraordinárias” para mitigar estas crises por que passa o País.

Pelo que, asseverou, é neste sentido que o Governo está a trabalhar para que junto dos diversos parceiros consiga mitigar os impactos negativos.

“Estamos a trabalhar já tivemos encontros e vamos continuar a fazer esses encontros, tivemos a presença do ministro da Agricultura e Ambiente em Dakar a contactar algumas representações diplomáticas que estão sediadas em Dakar mas estamos numa frente diplomática muito forte para ver se conseguimos ter solidariedade necessária para mitigar os impactos negativos que o País está a viver”, reforçou Ulisses Correia e Silva.

TC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos