Governo homenageia administrador da Casa das Bandeiras pelo contributo dado na promoção da cultura cabo-verdiana

Cidade da Praia, 20 Set (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, homenageou hoje o administrador da Casa das Bandeiras, Henrique Pires, pelo trabalho que tem feito em prol do desenvolvimento e promoção da cultura cabo-verdiana.

Na sua intervenção, o responsável pela Casa das Bandeiras, em São Filipe, na ilha do Fogo, enalteceu o gesto, salientando que esta iniciativa mostra que o trabalho que a equipa tem feito está a ser reconhecido.

“Nós fomos criados precisamente para dar continuidade à cultura de festas tradicionais de Fogo e de Cabo Verde, porque se não tivessem surgido pessoas para fazer o que estamos a fazer neste momento, pensamos que a festa de bandeira já teria morrido”, declarou.

No entanto, reconheceu que falta ainda fazer muito trabalho e que a continuidade deste evento cultural depende do forte engajamento de todos os envolvidos, considerando que as festas das bandeiras não são uma festa da ilha de Fogo, mas sim a maior festa cultural do País.

“Pensamos que merecemos apoio pelo trabalho que estamos a fazer e esperamos ter o apoio não só do ministro, mas também de pessoas para dar continuidade a esta manifestação cultural. Casa das Bandeiras é uma fundação sem fins lucrativos que todas as pessoas deviam ajudar, a nossa esperança é que o senhor ministro nos apoie para continuarmos a manter essa festa”, concluiu.

Por seu turno, o ministro da Cultura, Abraão Vicente, destacou as acções que vêm sendo desenvolvidas pela Casa das Bandeiras no desenvolvimento e promoção da cultura.

Reiterou o compromisso estabelecido com a autarquia de São Filipe, como um dos parceiros no centenário de São Filipe das festas das bandeiras no próximo ano, afiançando que há o aval do Governo para apoiar financeiramente na realização do evento no próximo ano.

Afirmou ainda que o executivo quer fazer das festas de São Filipe do próximo ano e do centenário da cidade da festa das bandeiras “um marco importante”, relembrando que o mesmo prevê classificar esta manifestação cultural em Janeiro do próximo ano como património nacional.

“Neste momento, o Instituto do Patrimônio Cultural está a fazer a recolha de todas as festas para classificarmos no início do próximo ano, as festas das bandeiras como património imaterial de Cabo Verde. Este é o primeiro passo para valorizarmos e reconhecer o papel deste evento cultural”, salientou.

CM/JMV
Inforpress/Fim.

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos