Governo está determinado em trabalhar para atingir o Objectivo 4 dos ODS – secretário de Estado (c/áudio)

Assomada, 22 Abr (Inforpress)- O secretário de Estado para a Educação, Amadeu Cruz, afirmou hoje, em Assomada, que o Governo está determinado em trabalhar para alcançar e ultrapassar as metas do Objectivo 4 (Educação de Qualidade) dos ODS, definidas pelas Nações Unidas.

O governante fez esta afirmação durante o acto de abertura da conferência internacional sob lema “o papel do professor no alcance dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4”, que decorreu hoje na Residência Estudantil de Assomada, Santa Catarina (ilha de Santiago), evento organizado pelo SIPROFIS e FECAP, para assinalar o Pia do Professor Cabo-verdiano, comemorado esta terça-feira, 23, a que presidiu.

“(…) A reforma educativa em implementação deste o ano lectivo 2017/18 foi concebida, tendo com grande base de inspiração a nossa determinação de trabalhar para alcançar e ultrapassar as metas preconizadas e adoptadas em Setembro de 2015, durante a septuagésima sessão da Assembleia-geral das Nações Unidas, no quadro da nova agenda do desenvolvimento global para a transformação do nosso mundo – a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, disse o governante.

Nesse sentido, lembrou que o Executivo elaborou o Plano Estratégico do Desenvolvimento Sustentável (PEDS) do País, cujo PEDS foi adoptado previamente pelo Ministério da Educação para o horizonte 2017-2021, no âmbito do qual foram acolhidas as metas fixadas para o cumprimento do objectivo 4 dos ODS.

Esse plano teve como “objectivo estratégico” a reforma educativo em curso, que consagra a obrigatoriedade do ensino até ao 8 º ano, isenção de propinas, universalização do pré-escolar, ensino técnico a partir do 9º ano e ensino secundário com o único ciclo, mas duas vias (geral e técnica), bem como a reestruturação da organização e gestão das escolas públicas.

“A meta preconizada em linha com as metas dos ODS é a universalização do acesso ao pré-escolar, a universalização das práticas pedagógicas e dos materiais didácticos, formação adequada e valorização profissional das educadoras de infância, para poderem abraçar esta abordagem sistémica do ensino pré-escolar com fase propedêutica para integração das crianças no ensino básico formal”, concretizou.

O Governo, avançou a mesma fonte, que já iniciou com o exercício da reformatação e reestruturação do ensino técnico e profissional e da educação e formação de adultos, numa óptica integrada de formação para vida activa e profissional, alinhada às perspectivas e vocações do desenvolvimento das regiões e ilhas e ao mercado de trabalho.

Tudo isso, conforme sublinhou, foi exactamente para o cumprimento da meta do acesso e permanência de todas as crianças no ensino básico, tendo por outro lado assegurado que em Cabo Verde nenhuma criança fica de fora do sistema educativo por causa da deficiência ou da origem étnica dos progenitores.

Apontou como ganhos dessa reforma educativa em implementação desde o ano lectivo 2017/18 o decréscimo do número de abandono escolar e a melhoria no aproveitamento escolar, tanto no básico como no secundário.

Por outro lado, Amadeu Cruz diz esperar contar com um “forte engajamento” dos professores para que Cabo Verde possa conseguir resultados que o coloquem no patamar do cumprimento dos Objectivos 4 dos ODS.

Por seu turno, o presidente do Sindicato de Professores da Ilha de Santiago (SIPROFIS), Abraão Borges, lembrou que o ODS 4 fala da educação inclusiva e de qualidade para todos, tendo assegurado que “não há uma educação de qualidade sem o motor”, que é o professor, seguido dos alunos e todos os que trabalham nesse sector.

Nesse sentido, instou aos professores para que, além de reivindicar os seus direitos, que se preocupem em ajudar a tutela em conseguir uma educação de qualidade, para que possa atingir o Objectivo 4 dos ODS.

Para além desta conferência internacional, que reuniu professores e delegados do Ministério da Educação (ME) de diferentes concelhos da ilha de Santiago, e dirigentes do Ministério da Educação, a SIPROFIS realiza esta terça-feira, Dia do Professor Cabo-verdiano, uma aula magna intitulada “Financiar o futuro: educação agora”, a ser ministrada pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos