Governo está a criar condições para até 31 de Março de 2018 entregar candidatura da morna a Património Mundial – ministro

 

Cidade da Praia, 13 Jun (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, anunciou hoje que o Governo está a criar recursos para até 31 de Março de 2018 entregar à Unesco a candidatura da morna a Património Mundial.

Abraão Vicente fez estas declarações aos jornalistas na Cidade da Praia, depois de presidir a abertura do “workshop” subordinado ao tema “Património cultural imaterial em perigo – Que fazer?”, organizado pelo Instituto do Património Cultural (IPC) e pela Fundação João Lopes.

O titular da pasta da Cultura, no seu discurso de abertura do evento, sublinhou que as candidaturas não são “actos de magia”, ou seja, não é preciso anunciar somente que vai candidatar, mas que existe todo um trabalho por detrás.

“Só anunciar que se vai candidatar a morna ou qualquer outro processo sem criar os recursos não chega, estamos a trabalhar para isso.  Já temos 15 mil contos para este ano e a equipa técnica do IPC já está a fazer esse trabalho e, provavelmente, vamos entregar até 31 de Março, que é a data limite que nós temos para entregar esta candidatura, se a queremos ver aprovada em 2018”, afiançou.

Abraão Vicente disse ainda que se o Estado cabo-verdiano quer ter algum património cultural, mundialmente reconhecido, tem que fazer um investimento financeiro nas candidaturas.

O governante informou que, neste momento, o IPC dispõe de uma equipa técnica, liderada por Sandra Mascarenhas, que está a fazer o percurso a nível nacional para recolher e perceber os indícios de que a morna possui no país.

“Vão fazer uma viagem para recolher e perceber os indícios de que a morna é um património reconhecido em Cabo Verde e que, de facto, é transversal à toda sociedade cabo-verdiana”, afirmou Abraão Vicente, ressaltando que, antes da candidatura da mesma à Património Mundial, vai se consolidar o processo como património nacional, que segundo defende, já é instituído.

Face a esta situação, o ministro confirmou respeitar o quadro lógico da candidatura da morna que foi apresentado pelo IPC ao Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e garantiu que o governo vai financiar todas as etapas para que até 31 de Março consiga entregar a candidatura à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Para o processo de integração da morna no Património Mundial, Cabo Verde conta com o apoio do primeiro-ministro português, António Costa, do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, da Cooperação Portuguesa e de todo o bloco da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O evento contou com as presenças do presidente do IPC, Charles Akibodé, e do presidente da Fundação João Lopes, João Lopes Filho.

AF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos