Governo enaltece papel das Nações Unidas para o desenvolvimento de Cabo Verde (c/áudio)

Cidade da Praia, 30 Nov (Inforpress)  – O ministro dos Negócios Estrangeiros destacou hoje a “boa cooperação e coordenação entre o Governo e o Sistema das Nações Unidas” para o desenvolvimento de Cabo Verde, com “ganhos assinalados”, sobretudo nos sectores da Saúde e da Educação.

Luís Filipe Tavares  fez esta constatação durante a abertura da Reunião do Comité de Pilotagem da ONE UN em Cabo Verde, com o intuito de apresentar os principais resultados da implementação do Plano do Trabalho conjunto, rubricado entre o Governo e o Sistema das Nações Unidas, em Fevereiro último.

O governante sublinhou a importância deste Comité para Cabo Verde, tendo acrescentado que as Nações Unidas têm desempenhado um papel “muito importante” para o desenvolvimento de Cabo Verde, sobretudo na capacitação institucional, já que o apoio desta organização tem sido “importante na consolidação das instituições”.

Enalteceu o trabalho “extraordinário e muito responsável” desenvolvido pelas Nações Unidas ao longo dos anos, para ressalvar o papel desta organização internacional  no desenvolvimento do capital humano “neste País insular”, designadamente os ganhos nos sectores da Saúde e da Educação.

“Cabo Verde, graças a esta parceria com as Nações Unidas, começou a ser o País muito melhor do que há 75 anos quando criamos esta organização”, referiu o chefe da diplomacia cabo-verdiana, convicto de que, apesar da covid-19, ter alterado o programa inicialmente elaborado, mas Cabo Verde conseguiu adaptar-se à nova realidade.

Nesta lógica realçou que mediante esta parceira com as Nações Unidas o País conseguiu mobilizar “mais meios técnicos, recursos humanos e financeiros”, num contexto “extremamente difícil” e num momento no qual os “recursos são parcos e as demandas internacional e mundial tornam-se cada vez maiores”.

O novo plano de trabalho, explicitou, está em sintonia com as novas prioridades do desenvolvimento de Cabo Verde, impostas pela pandemia da covid-19, alinhadas com os objectivos da ambição Cabo Verde 20/30,  já que se pretende deste encontro ter toda a informação necessária para que o Governo possa melhor decidir sobre o desenvolvimento do País.

O governante aproveitou a ocasião para garantir que a mobilização dos recursos feita pelas Nações Unidas nos últimos meses foi “decisiva” para que Cabo Verde conseguisse mitigar os efeitos da covid-19, e exortou a todos a trabalharem para que as instituições cabo-verdianas saiam “cada vez mais reforçadas” desta pandemia da covid-19.

No quadro do relançamento do processo de Cabo Verde, sintetizou Luís Filipe Tavares, o Governo  já tem “um plano de pé e a funcionar no  pós-covid-19”,  para que assim que a vacina esteja disponível para comercialização o País possa ter capacidade para vacinar a sua população.

SR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos