Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo enaltece o aprofundamento da cultura cientifica virada para a preservação do património cultural e histórico

 

Cidade da Praia, 31 Mai (Inforpress) – A ministra da Educação considerou a criação de um Gabinete de Ciência, Tecnologia e Inovação como uma oportunidade para aprofundar o desenvolvimento de uma cultura cientifica como de “extraordinária importância” para a preservação do património.

Maritza Rosabal fez esta afirmação no encerramento do atelier de capacitação sobre a implementação da Convenção do Património Mundial nos países Lusófonos da África Ocidental e Central, realizado de 29 a 31 do corrente, na Cidade Velha, Património Mundial da Humanidade da Unesco.

Considerou de muito especial este atelier por ser o primeiro desta natureza a ser realizado em Cabo Verde e que envolveu representantes da Guiné Equatorial enquanto países integrantes da lusofonia, ao mesmo tempo que destacou a forma como o Instituto do Património da Cultural soube assimilar as recomendações do Governo a um leque de participantes marcados por diferentes experiencias e diferentes áreas do saber.

A governante disse aos participantes que processo do desenvolvimento curricular em curso para o sistema educativo cabo-verdiano dá especial destaque às questões que referenciam a história cultural e ao património de cada um dos municípios da Nação, enquanto elementos que possam ser discutidos, alargados e partilhados com os outros países.

Virado para os países lusófonos da África Ocidental, designadamente Cabo Verde, Angola, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe, o atelier foi organizado pelo Ministério da Cultura e Indústrias Criativas, em parceria com a UNESCO, por forma a fazer com os países integrantes alcancem os objectivos fixados pelo Plano de Acção 2012-2017 do Relatório periódico para a região africana.

Constituem ainda objectivos específicos a promoção da convenção do Património Mundial e seus princípios, reforçar as capacidades institucionais e técnicas das autoridades nacionais e levar aos participantes os conceitos da preparação das listas indicativas.

Os participantes reconheceram a necessidade de melhorar a representação dos sítios do património africano na lista do Património Mundial e comprometem-se, de entre outros, a envolver a população local na gestão e desenvolvimento sustentável dos bens, como a articulação entre o poder central e local, agentes económicos, universitários e ONG.

Criação de planos de salvaguarda e normas de construção de sítios classificados, inventariação de forma ininterrupta do património cultural e natural, elaboração de planos de gestão das áreas protegidas, reforços das capacidades técnicas e financeiras nos diferentes países afiguram-se no quadro das recomendações saídas deste encontro.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos