Governo empenhado em colocar ex-Campo de Concentração na lista de patrimónios da Unesco – primeiro-ministro (c/áudio)

Tarrafal,   23 Jan (Inforpress) – O primeiro-ministro assegurou hoje que o Governo está “fortemente empenhado” em colocar o ex-Campo de Concentração do Tarrafal de Santiago na lista de patrimónios mundiais da humanidade da Unesco.

Ulisses Correia e Silva, que falava hoje no acto da inauguração desse património que já foi classificado pelo Governo como Património Cultural Nacional, através da resolução nº 33/2006 de 14 de Agosto, e que integra actualmente a lista indicativa de Cabo Verde na Unesco, afirmou que não ter dúvidas de que este investimento é “o caminho” para tal atribuição.

“Estamos a cumprir um compromisso que consta do programa do Governo, mas, que é uma ambição já antiga e uma tarefa que praticamente todos os governos de Cabo Verde tentaram pôr as mãos para concretizar. Nós demos um passo importante e determinante”, concretizou, referindo-se às obras de reabilitação do também Museu da Resistência, orçado em 23 mil contos.

E tendo em conta que, segundo ele, o investimento feito no ex-Campo de Concentração “era necessário e premente”, o Governo que dirige não ficou à espera nem de donativos e ajudas externas e decidiu investir com recursos próprios do Orçamento do Estado.

É que, conforme explicou, o investimento feito teve como objectivo reestruturar, valorizar e colocar o ex-Campo de Concentração no caminho do seu reconhecimento, enquanto Património Mundial da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), atribuição que disse ter a certeza que vai acontecer “brevemente”.

“Investimos [no ex-Campo de Concentração] porque é importante para Tarrafal, para Cabo Verde e para a memória colectiva (…)”, declarou, precisando que as “memórias negativas da história devem ser preservadas para que se possam proteger as democracias e liberdades que temos hoje”.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal do Tarrafal, José dos Reis, disse que a reabertura do ex-Campo do Tarrafal é “uma mais-valia” para aquele município do interior de Santiago.

Nesse sentido, adiantou que a autarquia vai trabalhar em articulação com o Governo para que juntos possam traçar caminhos e estratégias que permitam que se possa tirar maior proveito histórico, cultural e económico deste espaço, que considerou de “grande património”.

A reabilitação do ex-Campo de Concentração enquadra-se no quadro do IV eixo da reabilitação de património histórico, cultural e religioso, no âmbito do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidade (PRRA), concretizada pelo Governo da IX Legislatura, através do Ministério das Infra-estruturas, do Ordenamento do Território e Habitação.

As obras de reabilitação do campo iniciaram-se em Fevereiro de 2020, altura em que foi feita a reabilitação e substituição do telhado, a recuperação de revestimento da argamassa, das portas e dos elementos metálicos, das escrituras nas paredes, a consolidação do muro, a correcção de fissuras nas fachadas, a reconstrução das paredes e as pinturas.

Com a conclusão das obras, segundo o IPC, segue-se a parte museológica e posteriormente o trabalho com a população, que reside ao redor do ex-Campo de Concentração.

A inauguração foi antecedida por uma apresentação dos trabalhos feitos pelo presidente do Instituto do Património Cultural (IPC), Jair Fernandes, seguida de uma visita guiada ao campo coordenada pela directora dos Museus, Ana Baessa.

O momento foi ainda marcado por momentos culturais.

Estiveram ainda no acto o ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, corpo diplomático, Combatentes da Liberdade da Pátria, antigo presidente da República Pedro Pires, presidentes das câmaras e assembleias municipais de Santiago Norte, eleitos municipais, deputados nacionais da região e munícipes.

FM/AA

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos