Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo define desporto como factor de valores, inclusão social e desenvolvimento no horizonte 2030 (c/áudio)

Cidade da Praia, 29 Jun (Inforpress) – O ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, disse hoje na Cidade da Praia que o Governo define o sector do desporto como “factor de valores, inclusão social e de desenvolvimento, no horizonte 2030”.

O governante fez essa afirmação na abertura do fórum o “Futuro do desporto em Cabo Verde no horizonte 2030” que tem como objectivo “criar um ambiente de reflexão, discussão, consensos e compromissos” sobre as principais questões relacionadas com o desenvolvimento do desporto em Cabo Verde.

“A agenda 2030 é basicamente a aplicação da regra do Desporto, que é definir uma estratégia, ter um objectivo e uma táctica”, disse o ministro, esclarecendo que a sua operacionalização tem de contar com os agentes do desporto, da sociedade cabo-verdiana e dos outros sectores.

Por isso, lembrou que esse “exercício é extremamente importante” porque o Governo definiu Cabo Verde como um País-plataforma, em que é fundamental aproveitar “no máximo” as suas potencialidades para o seu desenvolvimento, assim como esconder as suas fragilidades.

Segundo Fernando Elísio Freire, neste quadro de País-plataforma, o desporto é fundamental uma vez que, conforme defendeu, o grau de desenvolvimento de um País mede-se pela qualidade do seu desporto, “não pelas vezes que ganha, mas pelos valores do desporto que podem ser transmitidos aos cidadãos”.

De entre esses valores destacou a honestidade, o trabalho, a ética nas relações sociais, o cumprimento das regras, o combate “sem tréguas” à corrupção, ao racismo, à xenofobia e o trabalho em equipa, para superar os adversários e as adversidades.

“Essa situação é que transforma os países, que são fundamentais para a afirmação das nações “, indicou o ministro, sublinhando que é por isso que o Governo definiu o desporto como um “factor de transmissão de valores, de inclusão social e de desenvolvimento no horizonte 2030”.

“É possível criar riqueza com o Desporto, não só pelos eventos desportivos, mas também a pela competição desportiva”, apontou.

O   fórum vai debater as temáticas como o “Diagnóstico do desporto cabo-verdiano/ formação e qualificação de alto valor desportivo” e a “Formalização do desporto nos diferentes subsistemas do desporto”.

“Mobilização de recursos e financiamento ao desporto”, “Desporto e as universidades/investigação”, “Cultura de planeamento estratégico no desporto” e “Comunicação social desportiva”, bem como “Medicina desportiva, antidoping, ética no desporto e o impacto no futuro do desporto cabo-verdiano” completam os painéis a serem discutidos.

O evento tem como oradores o assessor do ministro do Desporto, Anildo Santos, o vogal executivo do Desporto, do Instituto do Desporto e da Juventude, Graciano Sena, a presidente do Comité Olímpico Cabo-verdiano, Filomena Fortes, o vice-reitor da Única, Virgílio Alves, e o consultor Júlio Delgado.

Cardoso da Silva, da Sports Mídia e o presidente da ONAD-CV, Emanuel Passos, integram, igualmente, o leque dos oradores, já que vão dar corpo ao painel “Comunicação social desportiva”, que terá como moderadora Maria do Rosário Rodrigues no plano da ética no desporto/CPLP ao qual se segue um debate/discussão e sessão de perguntas e esclarecimentos.

O encerramento vai estar a cargo do presidente do Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ), Frederic Mbassa.

OM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos