Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo dá aval ao investimento de 600 mil contos do INPS no capital do Afreximbank

Cidade da Praia, 04 Abr (Inforpress) – O Governo aprova o investimento de 600 mil contos do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) no Banco Africano de Importação e Exportação (Afreximbank), disse hoje o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O chefe do Governo, que falava aos jornalistas na sequência de uma visita realizada hoje à instituição, classificou de “boa opção” essa participação do INPS no capital do Afreximbank, virando assim o seu investimento para o mercado internacional.

“Afreximbank é uma instituição de referência financeira e bancária de investimentos a nível africano e dá todas as garantias de segurança e de credibilidade para que o INPS possa fazer as aplicações”, afirmou Ulisses Correia e Silva.

A presidente da comissão executiva do INPS, Orlanda Ferreira, adiantou que esse investimento que foi aprovado na última reunião do conselho directivo, está enquadrado na estratégia de rentabilização da carteira de activos e alinhado com os objectivos de longo prazo da instituição.

“O INPS está ainda numa situação de acumulação das receitas, temos disponibilidade, precisamos obter retorno dessa disponibilidade e como se sabe a nível do mercado nacional começamos a ter alguns problemas em termos de taxa de retorno.  Há depósitos a prazo que já geram 2% do juro e se temos uma possibilidade de abrir para o exterior porque não?”, questionou.

Orlanda Ferreira lembrou que a proposta inicial era de 300 mil contos que, entretanto, foi duplicado, pelo conselho de directivo que também considerou que se está perante uma “boa oportunidade de investimento”.

No que se refere aos riscos, indicou que os mesmos já foram devidamente analisados.

“Nós analisamos os riscos, verificamos o historial do Afreximbak, verificamos as contas desde 2013 até 2016. Há riscos sim porque não há nenhum investimento que não tenha risco, mas achamos que o risco poderá ser bem avaliado e sendo bem avaliado podemos sempre participar desde que o Governo autorize”, disse.

A proposta vai agora ser apresentada ao ministro da tutela para validação. A presidente da comissão executiva salienta que o INPS vai participar no capital social do Afreximbank em nome do Estado de Cabo Verde.

O Afreximbank resulta de um acordo assinado em Abidjan, República de Côte d’Ivoire, a 08 de Maio de 1993, por Estados africanos e tem por finalidade facilitar e promover a expansão do comércio intra-africano e externo-africano.

Os países Africanos têm a liberdade de fazer-se representar no corpo accionista do Banco directamente ou através dos seus bancos Centrais ou outras instituições nacionais.

Actuamente o Banco de Cabo Verde (BCV) integra o corpo accionista em 0,13% do capital Social representando em termos absolutos um investimento de um milhão de dólares.

As informações apontam que a remuneração das aplicações pelo Afreximbank tem sido à volta de 4 a 4,5%.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos