Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo cria comissão de avaliação e seguimento ao processo de implementação do Projecto “Cidade Segura”

 

Cidade da Praia, 22 Jun (Inforpress) – O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira, o Decreto-Lei que cria a comissão de avaliação técnica e de seguimento ao processo de implementação do Projecto “Cidade Segura”.

Conforme disse o ministro Fernando Elísio Freire, o projecto de resolução vai funcionar nos principais centros urbanos do país, mas passa por apetrechar os serviços de polícia e serviços de segurança com melhores equipamentos.

O objectivo desta comissão, segundo explicações avançadas pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros, é fazer o seguimento técnico dos equipamentos para depois informar se estes são adequados e relevantes para o interesse do país.

Informou que a comissão ora criada vai ser coordenada pelo Ministério da Administração Interna, e integra a Agência Nacional de Comunicações (ANAC) e o Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSI), para o estabelecimento de um quadro de seguimento do projecto.

Elísio Freire indicou ainda que o projecto já está concluído, sendo o mesmo uma parceria que envolve entidades cabo-verdianas das comunicações, e os governos de Cabo Verde e da China.

De acordo com o ministro, no mesmo dia foi aprovada também a resolução que autoriza a ministra das Infraestruturas e Ordenamento do Território para, em estreita articulação com a ministra da Justiça e o ministro das Finanças, iniciar um processo de estudo de viabilidade, diálogo e negociação com os parceiros privados interessados em investir na execução e conservação do cadastro predial em Cabo Verde.

“O processo de cadastro predial nas quatro ilhas já está quase concluído, pelo que é preciso consolidar, dar continuidade e alargar o processo para as outras ilhas do país. Assim, com a saída do financiador, a partir de Novembro, pensamos que o processo tem de continuar e atingir todo o arquipélago”, disse.

Neste âmbito, sublinha, o Governo tem recebido um conjunto de manifestação e interesse de privados para dar continuidade ao projecto, pelo que num quadro de parceria publico/privado o governo autoriza a ministra das Infraestruturas em articulação com as Finanças e Justiça a iniciar um processo de diálogo de negociação para se encontrar um parceiro para dar continuidade ao projecto.

Lembrou que se trata de um projecto fundamental e um “porto seguro” de segurança jurídica, delimitando bem a propriedade privada num processo de registo credível.

“Se se fizer isso em todo o país, o nosso nível de competitividade aumentará muito e seremos cada vez mais um país mais credível, que dá respostas adequadas ao investimento e ao cidadão”, disse.

O Governo aprovou ainda no Conselho de Ministros desta quinta-feira, a lei que concede autorização legislativa ao executivo para aprovar o código de execução das sanções penais condenatórios.

A intenção do diploma, explica o ministro, é actualizar a lei que data de 1988, sendo que desde essa época foi feito no Parlamento três revisões constitucionais, sendo uma em 1992, 1999 e a última em 2010.

A iniciativa, segundo explicou, visa adequar a legislação cabo-verdiana aos tratados e práticas internacionais.

PC/FP

Inforpress/Fim

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos