Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo capacita vendedores ambulantes de pescados em gestão de pequenos negócios e equipa-os com bicicletas/motos e kits

Cidade da Praia, 03 Fev (Inforpress) – O Governo pretende dotar os vendedores ambulantes de pescado nacionais com 100 bicicletas/motos e “kits”, no quadro de uma formação em Gestão de Pequenos Negócios, para facilitar o desempenho desta actividade com mais dignidade, apresentação e qualidade.

O primeiro-ministro fez o anúncio esta manhã no Palácio do Governo, durante a cerimónia de apresentação pública da formação em gestão de pequenos negócios para vendedores ambulantes de pescado, tendo classificado a iniciativa como “uma oportunidade para a vida dos beneficiados”.

Ulisses Correia e Silva reconheceu que os peixeiros ambulantes “desempenham uma actividade muito esforçada” mas, com a entrada em funcionamento do projecto, vai alterar em grande esta actividade, razão pela qual exortou a todos a se inscreverem no curso de formação profissional, esclarecendo ser esta a condição necessária para se ter acesso aos “kits”.

Especificou que 100 bicicletas/motos já foram encomendadas, dos quais 50 para a Cidade da Praia, de forma a “beneficiar um número relativamente grande de peixeiros”, tendo afirmando que, com esta formação, os beneficiados serão capacitados para gerirem os seus próprios negócios, mediante esta oportunidade para criarem os seus próprios rendimentos.

Prometeu todo o acompanhamento e a contribuição do Governo, através de instituições vocacionadas para a formação como a IEFP e a Pró-Empresa na criação de microempresas junto dos favorecidos.

“É com sentimento de muita satisfação que estamos a concretizar este projecto”, referiu o chefe do Governo que prometeu trabalhar junto com os jovens de modo a, juntos, irem “para além de desenrascar a vida”.

Em relação às mulheres que laboram nas actividades ligadas à pesca, referiu que há muitas vendedeiras nesta área e que tudo está a ser feito para a sua integração no mercado nacional.

O chefe do Governo aproveitou a ocasião para anunciar que, assim como os peixeiros, os lavadores de carros serão estruturados e organizados com uma formação semelhante e que serão contemplados com formações e “kits” para melhor desempenharem as suas actividades, para poderem “marcar golo no emprego, em busca de um rendimento digno”.

O acto foi marcado pela assinatura de um protocolo entre o IEFP e o Ministério da Economia Marítima, no qual acordam, no interesse mútuo, estabelecer relações estratégias e institucionais de colaboração na promoção da formação profissional do empreendedorismo e do auto-emprego junto das populações que exercem uma actividade económica ligada ao sector das pescas.

O presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), Paulo Santos, referiu que com esta formação pretende-se a promoção, a valorização das condições de trabalho, garantir a segurança e a organização alimentar da população.

Esta primeira fase, revelou, vai beneficiar cerca de 50 jovens vendedores de pescado na Cidade da Praia, uma rede de cooperativa de venda, com o fito de organizar e formalizar estas actividades económicas, visando contribuir para a melhoria da prestação dos serviços de venda, transformação, transporte e imagem.

Com esta formação, os beneficiados serão capacitados na elaboração de um plano de negócio, no apoio à iniciativa para a criação de postos de trabalho, através da capacitação dos jovens, desenvolver o espírito empreendedor dos jovens para criar a sua própria actividade económica e o financiamento dos equipamentos através da atribuição de kits.

A segunda fase deste projecto está reservada para Santiago Norte e outras ilhas.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos