Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Governo capacita técnicos em elaboração de projectos que possam fazer face às situações de catástrofes

 

Cidade da Praia, 22 Nov (Inforpress) – O Governo juntou hoje técnicos nacionais dos sectores público e privado para uma capacitação em matéria de elaboração de projectos que possam fazer face às situações de catástrofes e fortalecer o conhecimento em infra-estruturas sustentáveis.

A formação em “Infra-estruturas Sustentáveis e Parcerias Público-Privadas”, promovida pelo Ministério das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, em parceria com o Instituto Internacional de Desenvolvimento Sustentável, pretende ajudar os técnicos a entenderem melhor como a parceria público-privada pode ajudar a alcançar uma infra-estrutura sustentável.

Em declarações à imprensa momentos antes de presidir a abertura da formação, a ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, sublinhou que Cabo Verde, por estar no meio do Atlântico, enfrenta fragilidades ambientais próprias de países insulares e que resultam em riscos, catástrofes, desastres, entre outras situações.

Neste sentido, a ministra está ciente que esta realidade implica esforços do Governo e de outros poderes públicos em conceber e executar projectos que sejam resilientes e que contribuam para a resiliência humana, mas também que sejam sustentáveis do ponto de vista da sua durabilidade.

“Estamos aqui a envolver tanto os técnicos do ministério, como os técnicos do sector privado, para entenderem as inovações e as práticas que está sendo implementadas noutros países que têm a ver com esta forma de conceber e executar os projectos”, explicou a ministra.

Para alcançar este propósito, o executivo convidou uma organização internacional que apoia vários países no mundo em matéria de desenvolvimento sustentável, a Mava, que trouxe o Instituto Internacional de Desenvolvimento Sustentável para orientar esta formação.

“São técnicos e especialistas deste instituto que estão aqui para ministrar esta formação para podermos, na elaboração dos projectos para o nosso país, incluir essas valências que melhorem a qualidade dos mesmos e podermos estar mais preparados para as catástrofes”, esclareceu.

Segundo a governante, existem infra-estruturas em Cabo Verde que, muitas vezes, face às catástrofes que acontecem, são danificadas, mas que existem soluções técnicas que garantam a resistência maior a essas catástrofes.

Instada se esta situação se aplica às construções que estão a ser feitas a menos de 80 metros da orla marítima, sobretudo na capital do país, conforme manda a lei, a ministra respondeu: “se não implica, devia”, explicando que “não há nada que impeça a construção à beira mar”, mas que o problema é que “essas obras estão a ser bem-feitas e planeadas”.

“Existindo a lei é para se cumprir. As competências nesta matéria estão distribuídas em vários departamentos do Estado, por isso, se há autorização para essas construções devem ser no quadro da lei”, afirmou.

A formação que decorre nas instalações do Laboratório de Engenharia Civil (LEC) é ministrada pelos formadores Liesbeth Casier e Andrés Cuellar, de Genebra, Suíça e conta com a participação, também da Ordem dos Engenheiros de Cabo Verde (OECV) e da Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde (ANMCV).

DR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos